Eleições presidenciais nos Estados Unidos são acontecimentos que sempre mexem com o mundo todo. E por aqui não é diferente. Muitos políticos foram às redes sociais para enviar cumprimentos ao democrata Joe Biden, que venceu a disputa contra o republicano Donald Trump.

O governador mineiro Romeu Zema (Novo) postou em sua conta no Twitter que espera tolerância e parcimônia do novo presidente eleito. "Ao que tudo indica, Joe Biden será o próximo presidente dos EUA. Parabenizo o novo presidente e desejo um caminho de parcimônia, diálogo, tolerância e perseverança!"

Seu colega de Executivo estadual, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), também se manifestou e inclusive encaminhou uma correspondência oficial do estado paulista parabenizando Biden. "Acabo de enviar carta ao presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, cumprimentando-o por sua vitória", postou em sua conta no Twitter. 

Atés mesmo Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro afastado devido ao processo de impeachment que corre na Assembleia Legislativa, também foi para as redes demonstrar satisfação pela vitória do novo presidente dos EUA e deseja que ele bote fim ao extremismo em outras democracias, inclusive o Brasil.

"A vitória de Joe Biden representa o fim do extremismo nos EUA, país que tem forte poder de influência sobre as democracias do mundo. Que os ventos do fim do extremismo cheguem ao Brasil também", publicou Witzel no Twitter.

Em Brasília

Já na esfera federal, apenas o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), afirma que a eleição de Biden restaurou os valores da democracia. 

"A vitória de @JoeBiden restaura os valores da democracia verdadeiramente liberal, que preza pelos direitos humanos, individuais e das minorias. Parabenizo o presidente eleito e, em nome da Câmara dos Deputados, reforço os laços de amizade e cooperação entre as duas nações."

Pelo Executivo federal, nem o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), assim como o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, ou mesmo o Itamaraty postaram manifestações pela vitória de Biden.

Leia Mais:
Biden tem vantagem sobre Trump na Geórgia; sem provas, republicano alega fraude
Trump entra com processo para interromper apuração na Pensilvânia
Bolsonaro lamenta declarações de Biden sobre Amazônia