Estudos preliminares demonstraram que três doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 neutralizam a variante Ômicron. O anúncio foi feito pelas empresas Pfizer e BioNTech, responsáveis pelo imunizante.

A pesquisa, feita com testes de anticorpos, mostrou que duas doses podem não ser suficientes para proteger as pessoas contra a infecção pela nova variante. Ainda assim, as fabricantes acreditam que essas duas doses podem proteger contra casos graves do coronavírus.

As farmacêuticas informaram que continuam avançando no desenvolvimento de uma vacina que seja específica para a Ômicron. A previsão é que o imunizante esteja disponível em março do ano que vem, se for necessário.

Leia mais:

Em BH, 97% dos maiores de 18 anos já tomaram duas doses contra Covid, mostra estudo
Covid-19: mais 1,4 milhão de doses da Janssen chegam nesta quarta ao Brasil