Durante inauguração da Estação de Tratamento de Água Capim Branco, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, nesta terça-feira (31), o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a citar as celebrações de 7 de setembro, desta vez como oportunidade de uma "nova liberdade" ou "nova independência". "Nunca uma outra oportunidade para o povo brasileiro foi tão importante ou será tão importante quanto esse nosso próximo 7 de setembro", diz.

Mais adiante, Bolsonaro citou ainda as criticas ao seu governo e afirmou que continuará agindo "dentro das quatro linhas da Constituição".
"Muitos querem que eu tome certas medidas, eu acredito que vamos mudar o destino do Brasil, e tenho certeza, dentro das 4 linhas da nossa Constituição. Não será levantando uma espada para cima e proclamando algumas palavras. No passado foi assim, hoje, pela complexidade, pelo que está em jogo na nossa nação, será um pouco diferente. Mas temos um outro 7 de setembro pela frente", disse o chefe do Executivo.

Facada

Durante sua fala, o presidente ainda chamou Minas de segunda terra natal e lembrou o episódio da facada que tomou durante campanha política em Juiz de Fora, em 2018. "Tenho recordações em Juiz de fora, foi um marco na minha vida e na vida do povo brasileiro. Imagina se eu tivesse partido, quem estaria no meu lugar? Os mesmos que assaltaram o nosso Brasil por 14 anos e roubaram tudo", disse, aproveitando, ainda, para criticar seus antecessores.

Leia Mais:
Sem máscara, Bolsonaro anda a cavalo e cumprimenta apoiadores em Uberlândia; veja vídeo
Assembleia de Minas vota projeto de lei de fretamento de ônibus nesta quarta
Covid-19: especialista explica avanço da variante Delta em Minas Gerais; acompanhe