O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), admitiu que é pré-candidato ao governo de Minas nas próximas eleições. Porém, ele não deu certeza se deixará a PBH no ano que vem para concorrer ao Estado. A declaração foi dada em entrevista nesta segunda-feira (14) ao portal UOL. 

“Sou pré-candidato ao Estado, mas acho que tudo tem hora. Que eu vou sair com certeza, eu não sei”, afirmou o chefe do Executivo municipal.

Kalil disse que não deixará a prefeitura em um cenário como o atual da pandemia. “Eu não vou entregar essa cidade como um pandemonio, não é meu estilo. Como não posso passar de mentiroso, eu não dou essa certeza para ninguém e me dou o direito de guardar para mim”, completou.

Concorrência

Para se eleger, no entanto, Alexandre Kalil precisa superar nas urnas o atual governador. Questionado sobre um possível empate com Romeu Zema (Novo) em intenção de votos dos mineiros, o gestor de BH afirmou ser uma boa notícia mesmo não indo às ruas durante a campanha de reeleição por conta da crise sanitária da Covid-19. Por outro lado, ele questionou quem o fez.

“Quem está fazendo campanha desesperadamente está arrancando empate. Estou falando dos dois empates. Sair fazendo carreata, comício e ficar quieto agora, parece que o efeito é o mesmo”, argumentou, em referência à disputa entre Lula e Jair Bolsonaro, conforme pesquisas recentes.

Leia mais:

Kalil diz que multará Bolsonaro se ele não usar máscara em BH; 'se não vier é um grande favor'
2ª dose da AstraZeneca será aplicada nesta segunda-feira em profissionais da saúde de BH