90 anos

Senado recebe exposição em homenagem à artista plástica mineira Yara Tupynambá

Agência Senado
26/04/2022 às 19:43.
Atualizado em 26/04/2022 às 19:47
A mineira Yara Tupynambá está com 90 anos, sendo mais de 70 na carreira artística  (Eugenio Moraes / Hoje em Dia)

A mineira Yara Tupynambá está com 90 anos, sendo mais de 70 na carreira artística (Eugenio Moraes / Hoje em Dia)

O Senado abriu nesta terça-feira (26) a exposição Festas de São João, da artista plástica mineira Yara Tupynambá, em homenagem aos seus 90 anos de idade e mais de 70 de trajetória artística. A exposição ficará até 24 de maio no Senado Galeria, com 17 obras recentes da pintora e que tratam de festas juninas.

Yara disse ter escolhido as festas de São João como tema central dessas obras inéditas para mostrar "tudo aquilo que foi meu encantamento na infância e que hoje representa a força e a fé do povo brasileiro". 

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), enalteceu não só o trabalho da artista e professora de artes, mas também relembrou os feitos de Yara para o reconhecimento da arte mineira.

"Seu trabalho revela toda a riqueza paisagística, cultural, histórica e popular do estado. Recebeu prêmios, participou de salões de arte, foi professora e diretora da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais e exerce ainda hoje papel de destaque na formação cultural de Belo Horizonte, em Minas Gerais, onde ministra cursos de arte. Convido todos a apreciarem esse acervo inédito dessa importante artista que é referência na cultura popular e nas artes plásticas brasileiras", afirmou o parlamentar mineiro.

Trajetória
Natural de Montes Claros, município de Minas Gerais, Yara Tupynambá tem como inspiração para a construção de suas obras a riqueza paisagística, cultural, histórica e popular de Minas.  Considerada uma das mais relevantes muralistas da arte brasileira, Yara recebeu inúmeros prêmios, participou de vários salões de Arte, foi professora da Escola de Belas Artes da UFMG e produziu em toda sua carreira mais de 105 murais distribuídos em Minas.

Yara já representou a arte mineira em coletivas organizadas por entidades oficiais, como Palácio das Artes, Cemig, Secretaria da Cultura e Fundação Newton Paiva Ferreira. Também participou de mostras internacionais, como I Certame Latino-Americano de Xilogravura em Buenos Aires, Artistas Brasileiros em Indiana e Ohio, Artistas Brasileiros em The Brazilian American Cultural Institute, em Washington, e entre vários outros países. Em 2009, sete de seus murais foram tombados pelo Patrimônio Histórico e Artístico de Belo Horizonte. 

Recebeu, como reconhecimento público, a Medalha de Ordem do Mérito Legislativo (Assembleia Legislativa de Minas Gerais); a Comenda da Inconfidência Mineira (Governo de Minas Gerais); a Palma de Ouro (Fundação Clóvis Salgado); a Medalha Santos Dumont – Grau Ouro (Governo de Minas); a Medalha Professora Lílian Câmara (Agremiação Amigas da Cultura de Montes Claros); e a Medalha Israel Pinheiro (Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais). 

Em 2010 recebeu o título de "Mulher do Ano" na área das Artes Plásticas, pela Confederação Nacional de Mulheres, do Rio de Janeiro. Em 2012, levou o prêmio de Artista do Ano, pela trajetória nas artes, concedido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por