Nessa quinta (9), no encerramento de mais uma Data Fifa, o venezuelano Savarino deixou o campo de jogo sentindo dor na virilha, numa partida envolvendo a seleção dele e o Paraguai. Pouco depois de sentar no campo para ser atendido pelos médicos de sua equipe, o atacante recebeu o apoio do zagueiro Alonso, seu adversário nas Eliminatórias Sul-Americanas e colega de Atlético.

A cena se tornou emblemática, pois, em meio a um cenário negativo, enfatizou a união do elenco do Galo. Foi o que o atacante Keno reiterou nesta sexta-feira (10).

"Fico triste, porque o Savarino saiu do jogo sentindo dor, e não sabemos a gravidade da lesão. Jogador muito importante para nós. Não sou daqueles que ficam torcendo para um companheiro machucar para eu poder jogar. A dor que ele está sentindo, todos nós estamos sentindo também. Que não seja nada grave. Vamos acolhê-lo para que ele volte o mais rápido possível”, afirmou Keno.

O venezuelano será reavaliado pelo departamento médico alvinegro.

Atlético

Atacante do Galo, Savarino se machucou nas Eliminatórias Sul-Americanas

União

Outro episódio que enfatizou a união do elenco atleticano foi o “torneio de kart”, promovido pelos jogadores do elenco nessa quarta (8). 

"Um grupo campeão tem que ser como uma família, tem que ser unido. (O kart) foi uma brincadeira que os meninos armaram, e eu fiquei feliz porque foi todo mundo. Nem todos os clubes fazem uma brincadeira assim, e quando se faz, vão dois, três, quatro jogadores… E aqui foi todo mundo. É um grupo unido, em que todo mundo brinca. Ninguém tem cara feia para o outro ou desfaz do outro”, disse Keno.

Leia mais:
Da desconfiança à Seleção: em alta, Everson completa um ano de Atlético nesta sexta-feira
Kalil libera presença de torcida nos estádios em BH; venda de cerveja será autorizada
Atlético altera programação e aguarda seis selecionáveis no sábado para viagem a Fortaleza