Após a derrota por 2 a 0 para o Santos, em 27 de junho, na Vila Belmiro, o atacante Keno passou por um longo período afastado dos gramados, só retornando na vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras, no dia 14 de agosto, no Mineirão. Desde seu regresso, ele teve participação em cinco partidas do Atlético, mas somente no último duelo, o empate em 1 a 1 com o Bragantino, se sentiu mais à vontade, como ele próprio destaca.

Em busca da forma física ideal, o avante ficou treinando na Cidade do Galo em vez de aproveitar uma folga de três dias concedida à grande parte do elenco na semana passada.

"Continuo trabalhando. Não posso colocar desculpa na lesão. Me cobro bastante, tenho que voltar à minha forma física. No futebol, um jogador oscila, sempre tem uma queda na temporada. Fico feliz pela campanha dos meus companheiros no Brasileiro, na Copa do Brasil e na Libertadores. Quem entrou está dando conta do recado. E eu tenho que melhorar minha condição para ajudar", destacou o aniversariante desta sexta-feira (10).

Atlético

No dia em que completa 32 anos, Keno diz que está em débito com ele mesmo. "Tenho toda a confiança do meu grupo e do Cuca. Fico triste comigo. Tive um excelente 2020, e neste ano não estou mostrando meu melhor. Mas espero colaborar. O que mais importa é o grupo. Fico feliz pelo que está acontecendo com o Atlético. Espero voltar a ser o Keno do ano passado", disse.

O atacante é postulante à vaga de Savarino, que se machucou nas Eliminatórias Sul-Americanas, para o jogo deste domingo (12), às 16h, contra o Fortaleza, no Castelão, pela 20ª rodada do Brasileirão.

Leia mais:
'A dor que ele está sentindo, todos nós estamos sentindo', diz Keno, sobre lesão de Savarino
Da desconfiança à Seleção: em alta, Everson completa um ano de Atlético nesta sexta-feira
Kalil libera presença de torcida nos estádios em BH; venda de cerveja será autorizada