“Respeito” e “pés no chão” são palavras que fazem parte do vocabulário do Atlético no dia a dia e foram utilizadas de forma efusiva na preparação do time para o duelo com o Fortaleza, nesta quarta-feira (27), às 21h30, no Castelão, pela partida de volta das semifinais da Copa do Brasil. Mesmo com a vantagem de quatro gols de diferença, alcançada no jogo de ida, os comandados de Cuca prometem empenho máximo para levar o Galo à sua terceira decisão do torneio e, de quebra, garantir, no mínimo, mais R$ 23 milhões aos cofres do clube.

Premiação

Até agora, o Alvinegro já recebeu R$ 15,15 milhões de premiações na competição: R$ 1,7 milhão por ter participado da terceira fase, R$ 2,7 milhões por ter disputado as oitavas de final, R$ 3,45 milhões pelas quartas e R$ 7,3 milhões pelas semifinais.

Se passar pelo Fortaleza, o Galo fará a final contra Athletico-PR ou Flamengo, que se enfrentam no Maracanã, também nesta quarta, às 21h30. O jogo de ida terminou em 2 a 2 na Arena da Baixada.

O campeão da Copa do Brasil leva mais R$ 56 milhões, enquanto o vice fica com mais R$ 23 milhões de premiação. Ou seja, se for o vencedor desta edição, o Atlético terá obtido R$ 71,34 milhões.

Atlético

História

O Alvinegro tenta chegar à sua terceira final da competição. A primeira se deu em 2014, representando uma das maiores glórias da história do clube. Depois de superar Palmeiras, Corinthians e Flamengo (com direito a viradas antológicas diante do Timão e do Urubu), o Galo ganhou as duas partidas da decisão contra o arquirrival Cruzeiro: 2 a 0 no Independência e 1 a 0 no Mineirão.

Dois anos depois, o Atlético voltou a disputar o título, mas dessa vez ficou com o vice, após ter sido batido pelo Grêmio, no Mineirão, por 3 a 1, e ficado no empate em 1 a 1, na Arena do Grêmio.

Defesa

O time de Cuca tem a seu favor uma defesa sólida. Em sete embates na Copa do Brasil, sofreu apenas quatro gols, ou seja, 0,57 por confronto.

Leia mais:
Atlético: Hulk tenta repetir feito de Gabriel Barbosa nos tempos de Santos
Capitães do Atlético dão conselhos e passam tranquilidade ao jovem Nathan Silva
Alonso vê pressão por títulos no Atlético de forma positiva: ‘cabeça fria e coração quente’

 

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA
Felipe Alves; Jussa, Titi e Jackson; Daniel Guedes, Éderson, Matheus Vargas, Felipe e Ronald; Wellington Paulista e David
Técnico: Juan Vojvoda

ATLÉTICO
Everson; Guga (Tchê Tchê), Réver, Alonso e Arana (Dodô); Jair, Tchê Tchê, Dylan Borrero e Nacho (Vargas); Hulk (Diego Costa) e Keno
Técnico: Cuca

DATA: 27 de outubro de 2021 (quarta-feira)
HORÁRIO: 21h30
LOCAL: Castelão
CIDADE: Fortaleza (CE)
MOTIVO: jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil
ARBITRAGEM: Vinicius Gonçalves Dias Araujo, auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa) e Daniel Paulo Ziolli, todos paulistas
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (VAR-Fifa/SP)
TRANSMISSÃO: Globo, Premiere e SporTV