Colegas dos tempos de Boca, Alonso e Zárate colocam ‘invencibilidades’ à prova neste domingo

Thiago Prata
@ThiagoPrata7
05/11/2021 às 10:25.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:11
 (Pedro Souza/Atlético Mourão Panda/América)

(Pedro Souza/Atlético Mourão Panda/América)

Com a camisa do Boca Juniors, Alonso e Zárate foram campeões da Supercopa Argentina (2019) e da Superliga Argentina (2019/20). Hoje, trajam outros uniformes, tentando fazer história no futebol brasileiro. Enquanto o paraguaio busca os títulos da Série A e da Copa do Brasil, pelo Atlético, o hermano luta para ajudar o América a permanecer na elite nacional e alcançar pela primeira vez uma vaga em uma competição sul-americana.

Essas sagas se cruzam neste domingo (7), às 16h, quando Galo e Coelho medirão forças no Mineirão, pela 30ª rodada do Brasileirão. E, obviamente, os ex-companheiros xeneizes vão travar algumas batalhas no palco do coliseu do futebol mineiro.

Xerifão está invicto contra o América

Um dos principais responsáveis para o Galo ser detentor da melhor defesa do campeonato, com 22 gols sofridos em 29 partidas, Alonso já enfrentou o América sete vezes, pelo Alvinegro, colecionando desde 2020 quatro vitórias e três empates nesses clássicos com o Alviverde. Foi diante do rival que o zagueiro chegou ao seu 50° confronto pelo Atlético, no embate de ida da final do Mineiro deste ano (0 a 0).

Ciente do bom momento vivido pelo adversário, acredita que será um jogo parelho, mas espera levar a melhor e manter a escrita positiva diante do Coelho.

“O América é um time bom e forte. No primeiro jogo (turno do Brasileiro) ganhamos de 1 a 0, porém, foi muito difícil. É um time muito compacto”, disse.

Com relação a Zárate, rasgou elogios e também mandou um recado o desafiando. “Mauro chegou muito bem, estava sem jogar há bastante tempo no Boca. Porém, chegou e se adaptou bem. Ele é rápido no um contra um e tecnicamente é muito bom. Quando formos nos confrontar com eles, não tem amizade. Foi um grande companheiro comigo (no Boca). Temos uma amizade boa, só que dentro do campo isso acaba”, comentou o xerife alvinegro.Pedro Souza/Atlético Mourão Panda/América

Alonso e Zárate são amigos fora de campo e adversários dentro das quatro linhas

Destaque argentino ainda não perdeu pelo Coelho

Indagado durante a entrevista coletiva da última quinta-feira (4) sobre o fato de estar invicto com a camisa do América, Zárate pediu para não comentar o assunto. A atitude demonstra se tratar de um jogador que vê o individual em segundo plano e o coletivo em primeiro. Esse posicionamento não exclui que o argentino vem sendo importante para a boa campanha do Coelho na Série A.

Nas oito vezes em que entrou em campo, foi titular em seis, marcou um gol e deu duas assistências. Após se recuperar de uma lesão, o argentino voltou a campo no último embate do time, a vitória por 2 a 1 sobre o Fortaleza, e se diz ainda mais preparado para o clássico.

“Vamos estar 100%. Vai ser um grande jogo. Esta semana me ajudou a treinar ao máximo. Já chego muito melhor (fisicamente) em relação ao duelo passado”, sintetizou Zárate, que leva para dentro do campo a experiência de já ter disputado dérbis na Itália e na Argentina.

“Tive a sorte de jogar lindos clássicos. Será uma grande partida, sabemos da equipe que vamos enfrentar e da força que tem. Temos que estar muito concentrados, com respeito a esta partida”, destacou.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por