Cruzeiro perde para o Remo no Independência e chega a três jogos sem vitórias

Gustavo Andrade
@gfandrade
28/10/2021 às 23:38.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:09
 (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

(Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Gustavo Aleixo/Cruzeiro 

O Cruzeiro não conseguiu aproveitar o mando de campo, perdeu a partida e uma posição na tabela

Na briga na zona intermediária da tabela da Série B, o Cruzeiro foi derrotado pelo Remo por 3 a 1, na noite desta quinta-feira (28), no Independência. A equipe celeste acumula agora três partidas consecutivas sem vitórias.

Com a sua nona derrota, o Cruzeiro segue com 39 pontos e cai para a 13ª colocação. Os comandados por Vanderlei Luxemburgo foram ultrapassados justamente pelo Remo, que agora tem 41 pontos e subiu para 11º.

Para a Raposa, o sonho de subir para a Série A nesta temporada, que já estava muito distante, chegou ao fim. 

Os comandados por Vanderlei Luxemburgo podem alcançar no máximo 57 pontos. Em toda a história da Era dos Pontos Corridos na Série B, a pontuação mínima para acesso foi de 59 pontos, atingida pelo Vitória em 2007.

De acordo com o departamento de matemática da UFMG, a probabilidade de uma equipe subir à Primeira Divisão neste ano com 57 pontos é de 2,4%.

Agora resta ao Cruzeiro tentar acabar de vez com qualquer possibilidade de rebaixamento. Na próxima segunda-feira (1º), às 19h, a equipe volta a jogar no Independência. O adversário será o Vila Nova, que está na décima colocação.   

Dois gols em seis minutos

Dono da casa, o Cruzeiro dominou a posse de bola e criou as primeiras chances para marcar no duelo desta quarta-feira. No entanto, foi o Remo que abriu o placar. E foi com direito à Lei do Ex. 

Aos 39 minutos do primeiro tempo, depois de cobrança de escanteio, Anderson Uchôa pegou a sobra na entrada da área e, de primeira, acertou o canto esquerdo do goleiro Fábio. 

A vantagem do time paraense, entretanto, durou pouco. Seis minutos depois de o volante revelado na Toca da Raposa fazer 1 a 0, o Cruzeiro chegou ao empate com gol do zagueiro Eduardo Brock. 

No lance, Vitor Leque ajeitou de cabeça, e Brock finalizou com a perna esquerda. O VAR checou se houve toque de mão do atacante ao dar a assistência. O árbitro Douglas Schwengber da Silva reviu o lance, mas, depois de mais de três minutos, confirmou o gol da Raposa.

Remo mata o jogo

Na etapa final, o Cruzeiro chegou a balançar as redes novamente, mas o gol de Wellington Nem foi anulado por impedimento.

Já o Remo aproveitou chances nos minutos finais para chegar à vitória. Aos 42 minutos, Jefferson chutou rasteiro para colocar o time paraense novamente em vantagem.

Cinco minutos depois, Ronald avançou sozinho e decretou o placar de 3 a 1.

 CRUZEIRO 1 X 3 REMO

CRUZEIRO
Fábio; Rômulo, Ramon, Eduardo Brock e Felipe Augusto; Lucas Ventura, Adriano (Marcelo Moreno) e Giovanni; Vitor Leque (Dudu), Thiago (Rafael Sóbis) e Bruno José (Wellington Nem)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

REMO
Thiago Coelho; Thiago Ennes, Romércio, Rafael Jansen e Raimar; Uchôa (Wellington Silva), Lucas Siqueira e Felipe Gedoz (Marlon); Lucas Tocantins (Jefferson), Matheus Oliveira (Ronald) e Arthur (Marcos Júnior)
Técnico: Felipe Conceição

DATA: 28 de outubro de 2021 (quinta-feira)
LOCAL: Independência
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Douglas Schwengber da Silva, auxiliado por Leirson Peng Martins e Lucio Beiersdorf Flor, todos do Rio Grande do Sul
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (VAR-FIFA), do Rio de Janeiro
CARTÃO AMARELO: Wellington Nem (Cruzeiro); Uchôa, Raimar e Matheus Oliveira (Remo)
CARTÃO VERMELHO: Vitor Leque (Cruzeiro) e Felipe Conceição (Remo)
GOLS: Uchôa, aos 39 minutos; Eduardo Brock, aos 45 minutos do primeiro tempo; Jefferson, aos 42 minutos; Ronald, aos 47 minutos do segundo tempo

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por