Depois de agredir segurança do Mineirão, Djonga diz ter sido vítima de racismo

Da Redação
esportes@hojeemdia.com.br
13/12/2021 às 16:33.
Atualizado em 14/12/2021 às 00:38
 (Reprodução Redes Sociais)

(Reprodução Redes Sociais)

O rapper Djonga deu um soco em um segurança do Mineirão no último domingo (12) e foi conduzido pela Polícia Militar para a delegacia do estádio. A agressão aconteceu num dos camarotes, onde o músico acompanhava a partida entre Atlético e Athletico-PR, pela final da Copa do Brasil.

Em sua defesa, Djonga alegou ter sido vítima de discriminação e que ela teria sido iniciada na última semana, quando esteve no Mineirão para assistir ao jogo de entrega da taça de campeão brasileiro ao Atlético.

"Sobre racismo, discriminação, não dá para explicar", afirma o rapper, em vídeo divulgado em sua conta oficial no Instagram. "Uns vão acreditar, outros não vão. Uns vão falar que é vitimismo. Eu reagi, na maioria das vezes não reajo", acrescenta (assista ao vídeo abaixo).

Após ter agredido segurança do Mineirão, Djonga diz ter sido vítima de discriminação. Assista ao vídeo divulgado pelo rapper: pic.twitter.com/0oMObcizQq— Jornal Hoje em Dia (@jornalhojeemdia) December 13, 2021

Em nota, a administradora do Mineirão disse que o caso será investigado pela Polícia Civil. 

"O Mineirão teve conhecimento do fato envolvendo o rapper Djonga e a equipe de vigilantes da área de hospitalidade, ocorrido no domingo (12), durante o jogo Atlético x Athletico-PR, pela Copa do Brasil. O boletim de ocorrência foi registrado na delegacia de plantão, localizada no próprio estádio. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. O Mineirão lamenta e repudia qualquer ato de violência, e está à disposição das autoridades para colaborar com as investigações".

 Leia também:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por