Geraldo Barros, mais conhecido como Geraldinho, ex-roupeiro do Cruzeiro, acionou o clube na Justiça do Trabalho na última terça-feira (23), exigindo R$ 544 mil.

Com 40 anos como funcionário da Raposa, Geraldinho foi demitido após uma reunião com o então diretor de futebol André Mazzuco. A justificativa foi contenção de despesas no clube. Na época, o assunto veio a público e causou indignação por parte dos torcedores.

Barros cobra horas extras, adicionais noturnos, descanso semanal remunerado, aviso prévio indenizado, 13º salário, férias, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e multa rescisória. O valor dessas dívidas, segundo apurado antecipadamente pelo site GE, resultam em quase R$ 600 mil.

Até o momento, o Cruzeiro não se manifestou a respeito do caso.

 

Leia mais:

Família, moto e churrasco: Rafael Sóbis diz como levará a vida após a aposentadoria do futebol
Prováveis escalações, arbitragem e onde assistir ao jogo Cruzeiro e Náutico desta quinta