Bicampeão mundial de Fórmula 1, Fernando Alonso vai participar pela primeira vez do Rally Dakar na próxima edição da prova. O espanhol foi oficialmente confirmado nesta quinta-feira pela Toyota Gazoo Racing como piloto de um carro da equipe na tradicional disputa, que no próximo ano ocorrerá de forma inédita na Arábia Saudita, entre os dias 5 e 17 de janeiro.

fernando alonso

Fernando Alonso vai participar pela primeira vez do Rally Dakar na próxima edição da prova


E o time da montadora japonesa revelou ainda que o também espanhol Marc Coma estará ao lado do ex-integrante da F-1 como navegador do modelo Toyota Hilux V8 que será conduzido pela dupla no mais tradicional rali do mundo. Cinco vezes campeão da prova de motos do Dakar, no qual triunfou nos anos de 2006, 2009, 2011, 2014 e 2015 pilotando uma motocicleta KTM, Coma é considerado uma das lendas da história da competição, que viverá a sua 42ª edição em 2020.

A presença de Alonso em uma das disputas do mais importante rali do mundo passou a se tornar uma possibilidade real em agosto passado, quando a Toyota revelou que realizaria um programa de testes com o experiente piloto de 38 anos com o objetivo de viabilizar a participação da própria montadora no grande evento, o que acabou, agora de fato, se confirmando.

Neste período de preparação que visou principalmente o Dakar, Alonso e Coma, inclusive, participaram de duas provas juntos. A dupla esteve presente em uma etapa do Campeonato Sul-Africano de Cross-Country, a Lichtenburg 400, em setembro, e depois no Rali do Marrocos, realizado neste mês.

A relação de Alonso com a Toyota é recente, mas já produziu vitórias. O espanhol disputou a temporada 2018/2019 do Mundial de Endurance com a equipe japonesa, vencendo as 24 Horas de Le Mans duas vezes e o próprio campeonato da categoria.

Na Fórmula 1, Alonso foi bicampeão com títulos pela Renault em 2005 e 2006, antes de acumular sua primeira passagem pela McLaren, em 2007, que acabou sendo frustrante como também foi a sua última pela tradicional equipe inglesa, ocorrida entre 2015 e 2018. Antes disso, ele foi piloto da Ferrari entre 2010 e 2014.

Com essa larga experiência em times de ponta da F-1, na qual se consolidou como um dos melhores do grid da elite máxima do automobilismo, o espanhol estreará no Dakar em 2020, quando Coma também participará pela primeira vez do tradicional rali em uma categoria de carros da competição. Esta 42ª edição da prova que acontecerá na Arábia Saudita terá a sua largada em Jeddah, em 5 de janeiro, e a chegada acontecerá em Riad, capital do país, no dia 17 do mesmo mês.