Onze estabelecimentos foram interditados pela Prefeitura de Belo Horizonte entre sexta-feira (4) e domingo (6), pelo descumprimento aos decretos referentes à pandemia da Covid-19. Segundo informações da Subsecretaria de Fiscalização (Sufis), três bares foram multados em R$ 17.614,17.

Uma outra medida, mais rigorosa, começa a valer nesta segunda-feira (7). O consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes estará proibido. A nova regra não afeta outros alimentos e os comerciantes poderão manter as portas abertas, recebendo os clientes normalmente.

Desde o dia 19 de março, a administração municipal realizou 5.481 vistorias fiscais em estabelecimentos que estariam descumprindo os decretos, interditando 184 estabelecimentos que insistiram em manter o local aberto em desacordo com a legislação. Foram ainda aplicadas 23 multas por descumprimento de interdição. Na última semana, fiscais de controle Urbanístico e Ambiental interditaram 26 locais e aplicaram duas multas.

De acordo com o protocolo apresentado pela prefeitura a bares, restaurantes e lanchonetes, o estabelecimento deve restringir a capacidade máxima do local a uma pessoa a cada 5m² da área total, incluindo os funcionários. Deve-se atender apenas a clientes sentados e o uso de máscara é obrigatório para todos, sejam clientes ou funcionários. Em Belo Horizonte, o funcionamento deve ser encerrado às 22h. 

Denúncias

Os belo-horizontinos podem fazer denúncias sobre locais que não respeitam as normas colocadas pelo poder público por meio da Ouvidoria da PBH. Também é possível acionar a administração municipal pelo 156 ou a Polícia Militar pelo 190.

Leia mais:
Minas ultrapassa marca de 400 mil casos recuperados da Covid-19
PBH dá duas semanas para avaliar se ‘lei seca’ nos bares surtirá efeito no combate à Covid
Veto a consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes começa nesta segunda-feira em BH