A barragem Santa Lúcia, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, foi esvaziada durante o fim de semana para aumentar a capacidade de armazenamento de água e evitar transbordamentos no período chuvoso, que vai até março de 2021. 

De acordo com a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), mesmo com o espelho d´água em níveis normais, a medida foi tomada porque a barragem tem a funcionalidade de amortecer as cheias do córrego Leitão, que segue seu curso sob a avenida Prudente de Morais e o esvaziamento aumenta um pouco a capacidade de retenção da água, em caso de chuva muito intensa.

Na semana passada, na região onde fica a barragem, um carro foi arrastado pela enxurrada, na altura do número 45 da rua La Place, próximo à rua Halley. Placas de asfalto foram arrancadas com a força da água da chuva que atingiu o bairro.

Desde o início do ano, Belo Horizonte vem enfrentando fortes chuvas. Só nos dez primeiros dias de 2021, já choveu mais do que o esperado para todo o mês de janeiro na região Centro-Sul.

Risco geológico

Em virtude das últimas precipitações e previsão para os próximos dias, a Defesa Civil emitiu um comunicado alertando sobre a possibilidade de risco geológico alto até quarta-feira (13). 

A população deve ficar atenta aos sinais que indicam que deslizamentos de terra podem acontecer. Os mais comuns são trincas nas paredes, água empoçando no quintal, portas e janelas emperrando, além de rachaduras no solo.