Desde o início do ano, Belo Horizonte vem enfrentando fortes chuvas. Só nos dez primeiros dias de 2021, já choveu mais do que o esperado para todo o mês de janeiro na região Centro-Sul da capital.

Conforme o órgão, até as 18h deste domingo, a regional já havia acumulado 339,2 mm de água da chuva, superando a média histórica do período, que é de 329,1 mm. 

Das outras oito regiões, seis já contabilizaram mais de 60% do volume esperado para os primeiros 30 dias do ano. Confira o acumulado de chuvas:

Barreiro - 164,2 (49,9%)
Centro Sul - 339,2 (103,1%)
Leste - 214,6 (65,2%)
Nordeste - 257,4 (78,2%)
Noroeste - 264,8 (80,5%)
Norte - 164,0 (49,8%)
Oeste - 261,6 (79,5%)
Pampulha - 243,2 (73,9%)
Venda Nova - 206,4 (62,7%)

Previsão

A previsão meteorológica desta segunda-feira (11) indica céu nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva, trovoadas isoladas e rajadas de vento ocasionais. A temperatura mínima registrada foi de 20°C e a máxima estimada é de 28°C. A umidade relativa do ar, por sua vez, deve girar em torno de 50% à tarde.

Alerta de risco geológico

Em virtude das últimas precipitações e da tendência para os próximos dias, a Defesa Civil divulgou, sábado (9), um comunicado alertando sobre a possibilidade de risco geológico alto até quarta-feira (13). 

Os moradores devem ficar atentos aos sinais que indicam que deslizamentos de terra podem acontecer. Os mais comuns são trincas nas paredes, água empoçando no quinta, portas e janelas emperrando e rachaduras no solo.

Veja as recomendações:
⠀⠀⠀
⠀- Coloque calha no telhado da sua casa.
⠀- Conserte vazamentos em reservatórios e caixas-d'água.
⠀- Não jogue lixo ou entulho na encosta.
⠀- Não despeje esgoto nos barrancos.
⠀- Não faça queimadas.
⠀⠀

 

Leia mais:
Chuvas perdem intensidade nesta semana em BH; região Centro-Sul já superou a média de janeiro
Veja o abre e fecha no comércio de Belo Horizonte a partir desta segunda
Comerciantes da capital ameaçam descumprir decreto da PBH contra a Covid