A aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 será antecipada para moradores de Belo Horizonte de 20, 21, 22, 24, 25, 26 e 29 anos. A Prefeitura divulgou o calendário de imunização até o dia 5 de novembro, incluindo pessoas de 31 e 34 anos e doses de reforço para idosos, profissionais da saúde e imunossuprimidos (veja o cronograma completo no fim da matéria).

Para receber a dose, os moradores devem comparecer aos pontos de vacinação com documento de identidade, CPF, comprovante de residência em BH e cartão de vacina.

Pontos fixos e extras funcionam das 8h às 17h e locais com drive-thru ficam abertos das 8h às 16h30. A vacinação noturna acontecerá em quatro pontos da cidade:

  • UFMG Campus Saúde (Escola de Enfermagem): avenida Professor Alfredo Balena, 190 - Santa Efigênia – das 12h às 20h;
  • Faculdade Pitágoras: rua dos Timbiras, 1.375 - Funcionários – das 8h às 20h
  • UNA-BH: rua Aimorés, 1.451 - Lourdes – das 8h às 20h
  • Faminas-BH: avenida Cristiano Machado, 12.001 - Vila Clóris – das 8h às 20h.

Veja o calendário de vacinação até 5 de novembro

  • Terça-feira (26) - 2ª dose para pessoas de 34 anos
  • Quarta-feira (27) - 2º dose para pessoas de 31 anos
  • Quinta-feira (28) - repescagem de dose de reforço para idosos ou trabalhadores da saúde cuja 2ª dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para esse prazo; repescagem de dose adicional para pessoas com alto grau de imunossupressão cuja 2ª dose já tenha completado 28 dias
  • Sexta-feira (29) - dose de reforço para idosos de 89 anos ou mais, cuja 2ª dose tenha completado 6 meses ou que faltem até 15 dias para este prazo; 2ª dose para pessoas de 30 anos
  • Segunda-feira (1º) - 2ª dose para pessoas de 26 e 29 anos
  • Quarta-feira (3 )- 2ª dose para pessoas de 25 anos
  • Quinta-feira (4) - 2ª dose para pessoas de 22 e 24 anos
  • Sexta-feira (5) - 2ª dose para pessoas de 20 e 21 anos

Trabalhadores da saúde

Este público deve comparecer ao local de vacinação com documento que comprove a atividade em estabelecimento de saúde de BH, como:

  • Comprovante de pagamento (contracheque)
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com especificação da função
  • Contrato de trabalho
  • Relatório do CNES
  • Declaração de Imposto sobre a Renda
  • Declaração de vinculação ativa como trabalhador de saúde emitida pelo serviço de saúde

Pessoas com alto grau de imunossupressão

Este público precisa apresentar exames, receitas, relatório e/ou prescrição médica emitidos em até 12 meses antes da data da convocação para a dose adicional, devendo conter o número do registro do respectivo conselho de classe, de forma legível. Também é necessário não ter tido Covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

São elegíveis para a vacinação as pessoas com as condições listadas abaixo:

  • Imunodeficiência primária grave
  • Quimioterapia para câncer
  • Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras
  • Pessoas vivendo com HIV/Aids
  • Uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias
  • Uso de drogas modificadoras da resposta imune, como Metotrexato, Leflunomida, Micofenolato de mofetila, Azatiprina, Ciclofosfamida, Ciclosporina, Tacrolimus, 6-mercaptopurina, Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe) Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe)
  • Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias
  • Pacientes em hemodiálise
  • Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas

Leia Mais:
Minas tem mais da metade da população completamente vacinada contra a Covid-19
'Questão de semanas', afirma Zema sobre fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos