Belo Horizonte registrou, entre 15 e 21 de agosto, a menor carga do novo coronavírus nos esgotos em 2021. O registro do boletim de acompanhamento da Rede Monitoramento Covid Esgotos indica 5,4 bilhões de cópias diárias do vírus para cada 10 mil habitantes durante a semana em destaque.

O balanço anterior, entre 8 e 14 de agosto, apontou 9,6 bilhões de cópias do vírus no mesmo recorte, o que representa mais de 40% de redução na carga viral entre as duas divulgações. Entretanto, essa não é a primeira vez que os números apresentam queda significativa. Em março deste ano, por outro lado, quando BH registrou colapso do sistema de saúde, o número superou as 320 bilhões de cópias para 10 mil habitantes.

Além da grande redução nos números do novo coronavírus no esgoto de BH, os pesquisadores detectaram a presença do SARS-CoV-2 no esgoto de quatro “pontos especiais” de análise: Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, Terminal Rodoviário da capital, e dois shoppings na cidade – um deles em área de alta renda e outro em área de baixa renda.

Além de Belo Horizonte, o trabalho de monitoramento acompanha cinco capitais brasileiras: Fortaleza (CE), Recife (PE), Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ). A coordenação-geral do estudo é do pesquisador Carlos Chernicharo, da UFMG.

Leia Mais:
Cerca de 1,8 milhão de crianças não se vacinaram contra meningite, diz Ministério da Saúde
'Passaporte da Vacina' para acesso a estabelecimentos é adiado em Betim; confira onde será exigido