O risco de novos deslizamentos e desabamentos persiste nos próximos dias em Belo Horizonte e em vários municípios mineiros, que estão sendo afetados pelos fortes temporais. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as tempestades devem continuar, pelo menos, até a próxima quinta-feira (30).

"Há previsão de mais chuvas. Acreditamos que este será o mês mais chuvoso em Belo Horizonte desde o início das medições, em 1910", afirmou o meteorologista Cleber Souza. Segundo ele, somente entre as manhãs de sexta-feira (24) e sábado (25) choveu 140 milímetros (mm) na capital mineira. O recorde de precipitações (171,8 mm) foi registrado na noite de quinta e madrugada de sexta-feira.

Após duas formações de um sistema de Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) em menos de um mês, o verão de 2020 está bastante atípico em relação às chuvas. Ainda conforme o Inmet, neste janeiro já foi registrado um volume de 807 mm em Belo Horizonte, número que até o momento só não superou a marca de 1985, quando choveu 850 mm.

Cleber Souza disse que o sistema da ZCAS começa a se enfraquecer já neste sábado e o sol pode aparecer na capital, contribuindo para uma pequena elevação na temperatura - a máxima prevista para esta tarde é 25°C. Mas ainda há previsão de pancadas de chuva mais intensas no fim do dia.

O sistema vai perder força nos próximos dias, mas o sol deve aparecer com mais intensidade em Belo Horizonte somente na quinta-feira (30), de acordo com o meteorologista.

Grandes possibilidades

O governador Romeu Zema (Novo) afirmou que é preciso que as pessoas respeitem as orientações dos Bombeiros e da Defesa Civil. "O recado que eu deixo é que talvez o pior ainda esteja por vir", disse, lembrando que o solo ainda está muito encharcado em municípios de diversas regiões do Estado e há uma grande possibilidade de ocorrer novos deslizamentos.

"Muita atenção: precisamos do cuidado de todos em cada casa. Se você perceber qualquer alteração na sua casa, como trincas e movimentação de terra, saia do local", alertou, pelo Twitter, o prefeito de BH, Alexandre Kalil, pouco depois de visitar a Vila Bernadete, no Barreiro, onde os bombeiros trabalham nas buscas por vítimas de um deslizamento. Dois corpos já foram encontrados no local.

Leia Mais:

Prefeito Alexandre Kalil se diz envergonhado por desastre na Vila Bernadete; ao menos dois morreram

Atenção: deslizamentos de terra e desabamentos de muros deixam pedestre e motorista em alerta

Alagamentos e deslizamentos de terra fecham rodovias de Minas