Começam depoimentos sobre o acidente com Marília Mendonça e destroços vão para o Rio de Janeiro

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
08/11/2021 às 19:18.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:12
 (Polícia Civil / Divulgação)

(Polícia Civil / Divulgação)

Os destroços do avião que caiu com a cantora Marília Mendonça e parte de sua equipe na última sexta-feira (5), em Caratinga, serão levados para Sorocaba (SP) e Rio de Janeiro (RJ). De acordo com informações da Agência Brasil, a PEC Táxi Aéreo, proprietária do Beechcraft King Air C90A,  resgatou hoje (8) os dois motores do avião que caiu. A remoção foi acompanhada por técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão do Comando da Aeronáutica responsável pelas atividades de investigação de acidentes aeronáuticos da aviação civil e da Força Aérea Brasileira que vai conduzir as investigações. 

A decisão foi anunciada à imprensa pelo delegado regional da Polícia Civil, Ivan Salles. De acordo com ele, o Cenipa tem preferência para realizar a investigação com destroços de aeronaves. A Polícia Civil poderá realizar a perícia nos materiais mediante requisição ao órgão ligado à Força Aérea Brasileira (FAB).

Os motores do avião serão encaminhados a Sorocaba, no interior paulista, e o restante do material será levado à cidade do Rio de Janeiro. A análise das peças faz parte da investigação sobre as possíveis causas do acidente.

A Companhia Energética de Minas Gerais confirmou que o bimotor atingiu um cabo da rede elétrica, quando se aproximava do aeródromo de Ubaporanga. E segundo informações da Agência Brasil, a linha de distribuição de energia elétrica atingida fica fora da zona de proteção do local. O King Air que transportava a artista, o tio dela e assessor de imprensa, o produtor e dois tripulantes caiu sobre uma cachoeira, em uma área de difícil acesso. Para retirar os destroços do local, foi preciso cortar a fuselagem em partes.

Investigação da Polícia Civil

Salles informou que o trabalho da corporação segue reunindo elementos dos laudos periciais à medida em que eles estiverem prontos. Informações obtidas a partir de testemunhas também serão adicionadas ao inquérito. Nesta segunda-feira (8), os policiais ouviram o proprietário da empresa de transporte aéreo responsável pela aeronave.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por