Governadores esperam definir um cronograma unificado de vacinação contra a Covid-19 em reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, marcada para terça-feira (12). Durante o encontro, os gestores devem pedir, ainda, a inclusão de equipes na rede pública de atendimento e orientar a população sobre possíveis efeitos colaterais.

À reportagem, a Secretaria de Estado de Governo (Segov) informou o governador Romeu Zema (Novo) deve participar da reunião com os demais chefes de Estado.

Na última semana, o ministério informou que a vacinação será simultânea em todo o país e cada Estado receberá um percentual de doses compatível com o tamanho da população. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) avalia autorizar o uso emergencial de imunizantes. A agência começou a analisar o pedido feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para o produto desenvolvido pela Universidade de Oxford e a farmacêutica britânica AstraZeneca.

No entanto, o órgão informou que não recebeu todos os documentos necessários do Instituto Butantan para analisar a CoronaVac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Visita a Manaus

Diante do aumento do número de casos graves e mortes por Covid-19 no Amazonas, Pazuello confirmou que irá nesta segunda-feira (11) para Manaus. A reunião com os governadores estava prevista para este dia, mas foi remarcada em função da viagem. De acordo com o Ministério da Saúde, o ministro vai anunciar um reforço ao plano de contingência do Estado.

Dentre as ações da pasta no Amazonas, segundo a assessoria, estão a reorganização do atendimento nos postos de saúde e hospitais, o recrutamento de profissionais de saúde e a abertura de leitos de UTI, além do envio de equipamentos, insumos e medicamentos. Na capital amazonense, Pazuello vai oficializar a entrega de dez novos leitos de UTI e 118 leitos clínicos.

Leia mais:

Veja o abre e fecha no comércio de Belo Horizonte a partir desta segunda
Rede de saúde de BH está perto de colapso por conta da Covid-19, alerta infectologista