Empresas de ônibus entram na Justiça para manter 100% da frota em horários de pico durante a greve

Clara Mariz
@clara_mariz
01/12/2021 às 21:26.
Atualizado em 08/12/2021 às 01:11
 (Lucas Sanches / Hoje em Dia)

(Lucas Sanches / Hoje em Dia)

Diante da decisão dos motoristas de ônibus de Belo Horizontede de retomar a greve nesta quarta-feira (1º), o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo da capital (Setra-BH) acionou o Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MG) para que 100% da frota seja mantida em circulação, pelo menos no horário de pico, sob pena de multa. O documento foi entregue ao 1º vice-presidente do tribunal.

A paralisação dos rodoviários começa à meia noite desta quinta-feira (2) e não tem data prevista para ser encerrada, segundo a categoria. 

De acordo com o Setra, mesmo com o absoluto esgotamento financeiro das empresas e da impossibilidade de arcarem com qualquer acréscimo de custos do sistema, foi apresentada aos rodoviários uma proposta de reajuste salarial de 9%, além de correção no auxílio alimentação no mesmo índice, dentre outras reivindicações da categoria. 

Em entrevista ao Hoje em Dia, o presidente do Sindicato do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de BH (STTR-BH), Paulo César Salomão, afirmou que a proposta não foi inteiramente ruim, mas, sem mudanças no intervalo, que é a principal reivindicação dos profissionais, não há conversa. “O trabalhador está insatisfeito após dois anos sem reajuste e depois de mais de um mês de negociações”, afirmou.

Para o Setra, a notícia de rejeição da proposta causou estranheza às empresas e sinalizou que “a intenção dos trabalhadores é fazer uso da paralisação que muito prejudica toda a sociedade em detrimento de ganhos inviáveis e que jamais serão concedidos”. O sindicato ainda afirmou que o índice apresentado foi o mesmo aprovado pelos nove sindicatos de trabalhadores do transporte público da Região Metropolitana de BH. 

Procurado, o TRT-MG explicou que, até o momento, não possui mais informações sobre a entrega do texto ou se alguma decisão já foi tomada. 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por