Equipes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), da Força Aérea Brasileira (FAB), estão a caminho de Belo Horizonte para investigar o acidente aéreo que deixou três mortos e três feridos, nesta segunda-feira (21), no bairro Caiçara, região Noroeste da capital. 

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil, a aeronave, matrícula PRETJ, foi fabricada em 2007 e tinha capacidade para transportar, no máximo, três pessoas, além do piloto. Ainda de acordo com a Anac, a aeronave pertence a uma empresa de táxi-aéreo, mas estava em processo de venda e transferência do registro. No momento, a aeronave não estava autorizada para operar com táxi-aéreo. Ela seguia de Belo Horizonte para Ilhéus, na Bahia. 

Acidente 

A queda do avião de pequeno porte deixou três mortos e três feridos, na manhã desta segunda-feira (21), no bairro Caiçara, na região Noroeste de Belo Horizonte. Antes de cair, a aeronave atingiu a rede elétrica e explodiu. Três carros foram destruídos pelas chamas. 

O acidente aconteceu  no cruzamento das ruas Minerva com Rosinha Sigaud, próximo ao Aeroporto Carlos Prates. Os destroços ficaram espalhados na rua e uma densa fumaça escura tomou conta da região.

As três vítimas foram socorridas e levadas para o Hospital de Pronto-Socorro João XIII. Dois corpos foram resgatados e encaminhados para o Instituto Médico Legal de BH. Um dos corpos permanece nos destroços da aeronave.

mapa

Clique para ampliar a imagem

Leia também:
Queda de avião no Caiçara deixa três mortos e três feridos
Vídeo registra momento de decolagem e queda de avião no Caiçara; assista
Queda de avião no Caiçara deixa três mortos e três feridos
Moradores do Caiçara registram queda de avião; veja vídeo