A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou, nesta quarta-feira (24), que os seis casos da variante da Covid-19 identificados em Minas são de pacientes transferidos de Manaus para Uberaba, no Triângulo Mineiro.

A explicação acontece após o Ministério da Saúde ter emitido, nessa terça (23), um comunicado sobre as variantes do vírus encontradas no país. Em Minas, foi detectada a P.1, originária do Amazonas. Ao todo, o Brasil tem 204 casos de variações da Sars-CoV-2, sendo 184 P.1 e outras 20 da mutação do Reino Unido.

De acordo com a SES, o Estado recebeu, em 23 de janeiro, 18 pacientes da capital amazonense por conta do colapso do sistema hospitalar da cidade. Eles foram transferidos para o Hospital Regional de Uberaba. “Por meio do sequenciamento genético, foi detectada a presença da nova variante do coronavírus P1 em seis pacientes vindos da capital amazonense”, informou em nota. 

Na semana passada, o Laboratório Central da Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte, já havia identificado a presença da P.1 em seis dos hospitalizados que vieram de Manaus para Uberaba. Além de Minas, foi confirmada a circulação da P.1 em outros 17 estados.

“A P1 é derivada de uma das variantes predominantes no país, a B.1.1.28. A nova linhagem contém uma composição única de mutações, que ocorrem principalmente na proteína spike, responsável pela entrada do vírus nas células humanas”, diz o comunicado da SES. 

A secretaria informou que, por meio da Funed, continua realizando a vigilância genômica para identificar a circulação da variante no Estado.

Nota técnica

Na terça, o Ministério da Saúde enviou uma nota técnica aos estados e ao Distrito Federal com informações sobre as novas variantes identificadas até o momento. O documento ainda traz orientações que devem ser adotadas e intensificadas pelas secretarias de saúde estaduais, a fim de monitorar e evitar a propagação das novas variantes no país.

Leia mais:

Ministério da Saúde confirma seis casos de variante amazonense do coronavírus em Minas
357 mil doses: Minas recebe o 5° lote de vacinas contra a Covid-19
Vacina contra a Covid, criada pela UFMG, deve ser testada em humanos no 2° semestre