Greve de servidores da Cemig é temporariamente suspensa após audiência na Justiça do Trabalho

Bernardo Estillac
bernardo.leal@hojeemdia.com.br
14/12/2021 às 19:49.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:33
 (Lucas Prates/Hoje em Dia)

(Lucas Prates/Hoje em Dia)

A greve de servidores da Cemig foi temporariamente suspensa após audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3) nesta terça-feira (14). Parte dos funcionários da empresa estava paralisada desde o dia 29 de novembro.

De acordo com o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores na Indústria Energética de Minas Gerais (Sindieletro), os trabalhadores se reunirão em assembleias a partir desta quinta-feira (16) para decidir se aceitam as propostas apresentadas pela Cemig ou se retomam a greve.

Cálculos do Sindieletro apontam que de 30% a 35% dos servidores da estatal aderiram à greve. Os serviços de manutenção e restabelecimento da rede elétrica em casos de falta de luz não foram interrompidos durante a paralisação.

Não há previsão de novas audiências no TRT-3. O próximo passo, se necessário, será o julgamento para determinar o acordo entre as partes, que ocorrerá apenas em 2022 em virtude do recesso de fim de ano do Judiciário.

O coordenador-geral do Sindieletro, Jefferson Silva, diz que a Cemig não pautou nenhuma das mais de 30 reivindicações dos trabalhadores em sua proposta apresentada no TRT-3. De acordo com ele, a empresa ainda sugeriu alterações no plano de previdência complementar e o fim do custeio do seguro de vida para empregados aposentados, o que é visto com maus olhos pelo sindicato.

O adequamento do salário de acordo com a variação, no entanto, foi acordado entre as partes antes da audiência desta terça (14).

Em nota, a Cemig informa que recusou um reajuste acima de 11% sobre salários e benefícios a todos os empregados. A estatal diz ainda que sua proposta foi aceita por 13 dos 16 sindicatos que representam os empregados da companhia.

Veja, abaixo, a nota na íntegra:

"A Cemig informa que mais de 94% dos empregados da Companhia trabalham normalmente em todas as regiões do Estado nesta terça-feira (14/12). Não há qualquer prejuízo operacional em razão de paralisação convocada pelo Sindieletro, que recusou reajuste superior a 11% sobre salários e benefícios oferecido pela Companhia a todos os seus empregados, além da manutenção de uma série de condições diferenciadas oferecidas a funcionários. A proposta da Cemig foi aceita por 13 dos 16 sindicatos que representam empregados da Companhia.

A Cemig esclarece ainda que realizou hoje no Tribunal Regional do Trabalho uma audiência de conciliação, juntamente aos representantes dos sindicatos, para andamento das negociações".

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por