A Igreja de Santa Teresa e Santa Teresinha, na Praça Duque de Caxias, foi tombada como patrimônio cultural, integrando ao Conjunto Urbano Bairro Santa Tereza, na região Leste de Belo Horizonte. 

A medida é do Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município (CDPCM), definida em 18 de agosto e publicada nesta quarta-feira (25) no Diário Oficial do Município

O dossiê justifica o tombamento pelos significados sociais do bem, tanto no campo intelectual - pela arquitetura e estilo, quanto pela identidade coletiva, memória e sentido de pertencimento. O documento ainda aponta que a Igreja é um ícone identitário do bairro e ressalta a pluralidade pela integração de um local religioso com o contexto boêmio e comercial da região, que “amplia e fortalece a dinâmica cultural local”. 

O bairro Santa Tereza foi tombado pelo CDPCM em 2015, com restrições para evitar a verticalização e novas metas para construções e preservação do patrimônio. 

Política de proteção

O movimento pela criação de uma política de proteção dos bens culturais na capital foi desencadeado pela demolição do Cine Metrópole, em 1983. O cinema ficava localizado no Centro, na esquina das ruas Bahia e Goiás. A lei de criação do Conselho Deliberativo foi aprovada no ano seguinte, mas o órgão só foi instituído como responsável pelo patrimônio cultural em 1993. 

A proteção do patrimônio cultural de BH atua no Inventário de Conjuntos Urbanos, que compreende certas áreas como espaços significativos para a história, cultura, memória e identidade social. 

Quando um bem é tombado, suas características essenciais são protegidas e preservadas por lei. O dossiê de tombamento da Igreja de Santa Teresa e Santa Teresinha apresentou uma série de medidas que irão cooperar com a manutenção do patrimônio, como a “conservação, restauração e preservação dos revestimentos originais, elementos decorativos e bens integrados; elaboração de inventário dos bens móveis; supressão e adequação de revestimentos, arandelas, caixas de som, ventiladores, telhados secundários; valorização de jardins e gradis; integração física com a Praça Duque de Caxias”, dentre outras. 

Leia mais: 

Inscrições abertas para o 13º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal
Assembleia aprova, em 1º turno, projeto que regulamenta fretamento de viagens intermunicipais
Policial faz 'vaquinha' para pagar cirurgia de cães que tiveram testículos arrancados na Grande BH