O tradicional hotel Othon Palace, no Centro de Belo Horizonte, foi arrematado, nesta terça-feira (3), por uma empresa imobiliária da capital por R$ 32,4 milhões. Foi a segunda tentativa de leilão do imóvel, que saiu sem comprador no certame de outubro do ano passado. 

Em 2020, a 5ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro aprovou a venda do hotel, fechado desde novembro de 2018, com lance mínimo de R$ 30 milhões. O novo proprietário terá de arcar, ainda, com dívidas junto à prefeitura, na casa dos R$ 4 milhões.

Para o executivo e consultor do setor hoteleiro Maarten Van Sluys, o futuro do edifício ainda é incerto. “O grupo que arrematou não é hoteleiro, é imobiliário. É uma empresa que foi aberta neste ano. É necessário aguardar mais informações para saber qual vai ser a destinação”.

História

O Othon Palace foi inaugurado em 1978 para ser o primeiro hotel de luxo de BH. Com localização privilegiada - esquina entre avenida Afonso Pena e rua da Bahia, em frente ao Parque Municipal - foi referência no setor, com instalações de luxo padrão 4 estrelas, e hospedou figuras importantes da política brasileira.

Ao todo, o prédio em torre única tem 320 unidades habitacionais com tamanho entre 30 e 46 metros quadrados, distribuídas em 20 andares, além de 15 salas para convenções com capacidade para mais de 1.200 pessoas, bares, restaurantes, terraço com piscina e dois subsolos.

Além disso, a edificação conta com gerador, sistema de proteção contra incêndio, cinco elevadores, duas caldeiras, central de ar condicionado, rede de sprinklers, hidrantes, luzes e alarmes de emergência, entre outros.

Leia mais:

PBH tem 30 dias para apresentar plano de ação com obras na Lagoa da Pampulha
Espaços de lazer em BH são pouco acessíveis para cadeirantes, conclui estudo da UFMG