O chef mineiro Ivo Faria, fundador do restaurante de alta gastronomia Vecchio Sogno, apresentou sua receita de arroz "marimbondo" na tarde deste sábado (7), durante o Brumadinho Gourmet, em Casa Branca, na Grande BH. O profissional, respeitado internacionalmente, também contou histórias sobre a carreira, iniciada na adolescência. 

Ivo prendeu a atenção do público do festival ao ensinar a preparação do prato na cozinha montada pelo curso de Gastronomia das Faculdades Promove. O prato, composto por arroz branco, feijão preto, linguiça e umbigo de bananeira, é uma reinterpretação da receita original, compartilhada por um padre na juventude. 

"Um padre, amigo meu em Barbacena, 'reclamou' comigo que ninguém mais preparava o 'marimbondo'. Eu, então, quis saber do que se tratava e fiz a receita do meu jeito", contou. O marimbondo do prato é justamente o feijão preto, tipo mais consumido na cidade da Zona da Mata mineira. "De Barbacena até o Rio só se consome esse feijão preto", disse.

Ao citar o uso do umbigo, Ivo relembrou que a flor da banana é versátil e pode ser utilizada com carnes e purês. Para que isso ocorra, o profissional alertou da importância de ferventar o vegetal pelo menos três vezes para evitar o forte sabor tânico do alimento. 

A nutricionista Emanuelle Zibral, de 31 anos, e o namorado, o almoxarife Leonardo Soares, de 24, chegaram cedo e acompanharam a aula de Ivo na primeira fila. Para eles, a experiência foi proveitosa sobretudo por se tratar de um profissional que valoriza a cozinha como arte. 

"Foi fantástico. É gratificante ver que ele batalha por uma profissão tão linda que é a de cozinheiro e ser reconhecido assim e não tanto pela linha de chef de cozinha, mas com raiz mesmo", disse Zibral. "Pra gente que gosta de cozinhar, foi uma aula sensacional", completou Leonardo.

PersonagemEmanuelle e Leonardo chegaram cedo e acompanharam a aula de Ivo na primeira fila

Histórias de sucesso 

O workshop de Ivo teve início às 14h com uma verdadeira aula motivacional. Ivo lembrou que iniciou carreira cedo, sempre buscando conhecimento e desenvolvimento pessoal. A ida para Barbacena aos 16 anos após o fechamento do curso de Gastronomia de uma conhecida entidade, na época, em BH, foi lembrada com orgulho, assim como a mudança para o Rio para estagiar com um chef francês. 

"Ganhei uma bolsa de estudos e fui para a Suíça. Cheguei lá e não tive dificuldade de cozinhar. Eu já tinha aprendido todas as técnicas no Rio. Tudo isso graças à minha dedicação, minha busca por aprender um pouco de francês", contou.

Leia mais:
Brumadinho Gourmet leva variedade gastronômica à Casa Branca
Chef Erick Jacquin é destaque no Brumadinho Gourmet neste fim de semana
Ótima vitrine para chefs: Brumadinho Gourmet deste ano terá Ivo Faria e Erick Jacquin