O retorno das aulas presenciais em escolas estaduais de Minas ainda depende de uma definição da Justiça. A decisão pode sair nesta quinta-feira (10), quando três mandados de segurança - abertos pelo Ministério Público e Defensoria Pública - serão julgados pelo TJMG. A sessão está marcada para 13h30. 

O julgamento chegou a ser iniciado no último dia 27, mas foi interrompido após o desembargador Saulo Versiani Penna pedir mais tempo para analisar os processos. As atividades presenciais na unidades de ensino chegaram a ser autorizadas pelo governo ainda em março, mas foi questionada por sindicatos. Caso o parecer seja favorável, a retomada será imediata, como informou o governador Romeu Zema, em entrevista nessa semana.

Na terça (8), ele chegou a dizer que a volta das atividades é um “anseio de muitos pais e do governo” e que o tribunal quer atestar a segurança dos protocolos. “Pessoalmente, os considero seguros. Vale lembrar que o retorno será opcional para os pais que se sentirem confortáveis”, disse à Rádio Itatiaia. 

Leia mais:

Brasil recebe mais 936 mil doses da vacina contra Covid da Pfizer
BH: nova fase da volta às aulas será 'em bolhas', duas vezes por semana, para alunos de 6 a 12 anos
Taxa de transmissão da Covid está ‘muito confortável’ em BH, diz secretário de Saúde