Kalil rebate declaração de Sérgio Coelho e diz que 2,3 mil famílias dependem da Feira Hippie em BH

Marina Proton
mproton@hojeemdia.com.br
23/08/2021 às 13:14.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:44
 (Maurício Vieira)

(Maurício Vieira)

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), respondeu, nesta segunda-feira (23), ao questionamento apresentado pelo presidente do Atlético, Sérgio Coelho. Em um vídeo divulgado no domingo (22), horas depois da PBH informar a proibição da presença de torcedores nos estádios, o atual mandatário do Galo fez um comparativo entre um jogo de futebol e a Feira Hippie.

Nas imagens, Sérgio questiona o veto ao público nos jogos e diz que mais de 30 mil pessoas estiveram na feira no domingo. "Sem fazer juízo de valor, eu gostaria de entender (a decisão), porque aqui na Feira Hippie... mais cedo, antes das 11h, havia mais de 30 mil pessoas aqui. Agora, às 13h35, olha como está perto dos botecos. Se não pode ter público no estádio, onde os torcedores vão testados...", disse.  

Hoje, durante entrevista à imprensa, concedida nesta manhã, Kalil rebateu a fala e afirmou que mais de 2 mil famílias dependem da feira como trabalho e sustento, também fazendo um comparativo com jogos de futebol. 

“Então, presidente do Atlético, quero dizer que, da Feira Hippie, que ficou fechada mais de um ano, dependem 2,3 mil famílias. São famílias que precisam comprar arroz, feijão e, talvez, ovo. Então, a grande diferença entre agradar um público de 4 mil em um jogo, ou de 15, 18 ou 25 mil no outro, é que são 2,3 mil famílias tentando se alimentar desesperadamente. Então, presidente, que o senhor faça juízo de valor da diferença de um jogo de futebol para uma feira, onde esse pessoal morreu de fome durante tanto tempo”, concluiu Kalil.

Confira, na íntegra, a entrevista concedida pelo prefeito Alexandre Kalil:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por