A Prefeitura de Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, decretou, nesse sábado (28), a reabertura com restrições dos estabelecimentos da cidade. O documento prevê também que algumas posturas estão proibidas, como atividades recreativas e esportivas. Na semana passada, Coronel Fabriciano, no Vale do Rio Doce, e Montes Claros, no Norte de Minas, liberaram o comércio. Varginha, no Sul de Minas, segue sem definição e discute nesta semana se seguirá caminho semelhante.

De acordo com a prefeitura, não se trata de volta à normalidade e sim um rearranjo para fossem preservados os empregos a partir do retorno da atividade econômica na cidade. Conforme o decreto de número 3.987, todos os cidadãos deverão se comprometer com condições de higiene e de não-aglomeração. Também foram previstos cuidados para o trato com a casa e com pessoas do grupo de risco.

"A conduta da Prefeitura de Lagoa Santa sempre foi de agir de forma equilibrada e responsável para evitar a proliferação da propagação do vírus, a preservação dos empregos e a condição de subsistência das famílias de nossa cidade", afirmou o prefeito, Rogério César de Matos Avelar (PPS).

O decreto ainda prevê que as seguintes atividades estão proibidas: 

  • Todas as atividades esportivas, caminhadas, corridas, individuais ou coletivas em áreas públicas, orla da lagoa, iate, decks, campos de futebol, etc; 
  • Atividades recreativas; excursões, passeios, pesca na lagoa, passeio com animal nas áreas públicas;
  • Também estão proibidos missas e cultos e qualquer atividade que possa contribuir para proliferação da Covid-19; 
  • Utilização de áreas públicas por bar e lanchonete ou qualquer prestador de serviço, inclusive para colocação de mesas e cadeiras.

Abaixo, seguem as recomendações da prefeitura, previstas em decreto:

Recomendações aos estabelecimentos 

  • Todos os estabelecimentos comerciais devem limitar o fluxo de pessoas em seus recintos; 
  • Assegurar a distância mínima de 2 metros por pessoa, inclusive nas filas de espera; 
  • Disponibilizar álcool no preparo de 70% gel ou líquido; 
  • Adotar medidas para evitar acesso de pessoas do grupo de alto risco; 
  • Evitar qualquer tipo de aglomeração; 
  • Em relação aos bares, restaurantes e lanchonetes; Evitar aglomeração e não colocar mesas e cadeiras em áreas públicas, além de respeitar o distanciamento de 2 metros entre toda as pessoas; Priorizar a entrega em domicílio se a atividade for compatível; Comunicar à Saúde municipal se alguém apresentar gripe ou tosse.

Recomendações para o contato com pessoas do grupo de risco

  • Evite o contato físico;
  • Não compartilhe objetos pessoais como talheres, toalhas, copos, etc.;
  • Tenha cuidado absoluto com a sua higiene e de quem frequenta a residência em outro cômodo e a higiene da própria residência.

De acordo com a prefeitura, o grupo de alto risco é formado por idosos com idade a partir de 60 anos, pacientes portadores de doenças crônicas, gestantes e lactantes.

Recomendações para pessoas do grupo de risco

  • Não saia de casa;
  • Evite a todo custo ir em estabelecimento comercial, usar transporte coletivo ou qualquer outro; 
  • Peça um familiar, vizinho ou amigo que faça as suas compras, bem como quando possível, utilize os serviços oferecidos por telefone (delivery).

Recomendações ao entrar em casa

  • Retire os calçados antes de entrar em casa;
  • Deixe bolsas e objetos em um local na entrada de casa;
  • Retire a roupa e coloque em uma saco plástico ou cesto de roupas; 
  • Vá direto ao banheiro e lave suas mãos e ou, sempre que possível, tome o seu banho;
  • Limpe celular, chaves, óculos com álcool gel ou líquido na proporção de 70%;
  • Beba bastante líquido e mantenha o ambiente ventilado e higienizado.

Recomendações ao sair de casa

  • Evite utilizar acessórios, prenda o cabelo; 
  • Se estiver tossindo, use máscara cirúrgica e não deixe de entrar imediatamente em contato antes com a prefeitura pelo telefone 3688-1485;
  • Evite utilizar o transporte coletivo; 
  • Evite usar dinheiro em espécie, prefira cartão.

Leia mais:
Confirmação da primeira morte por Covid-19 não fará Estado desistir de estudo sobre isolamento
Pesquisa da CNI revela impacto do coronavírus na indústria brasileira
Senado aprova distribuição de merenda escolar aos estudantes sem aulas