Um médico plantonista do Hospital Municipal de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi afastado do cargo após um paciente denunciá-lo por agressão. O episódio teria ocorrido no sábado (11). De acordo com a unidade de saúde, a denúncia será encaminhada à Comissão de Ética Médica do hospital e ao Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG).

O paciente, de 32 anos, contou à Polícia Militar que recebeu uma gravata e socos após pedir um medicamento ao profissional. O médico teria mandado o homem "calar a boca", e uma discussão começou quando ele respondeu que não poderia ser tratado daquela forma. No momento da agressão, eles estavam a sós no quarto.

A vítima contou ainda que, após o ocorrido, um enfermeiro lhe aplicou um remédio na veia, que, segundo o profissional, seria para acalmá-lo. O paciente foi levado para exames com os olhos roxos e escoriações. Como ainda aguarda por um procedimento, ele segue internado na mesma unidade.

O hospital ainda afirmou que a vítima recebeu todos os cuidados na unidade e está sob acompanhamento das equipes de enfermagem e psicologia. "Enfatizamos que a Instituição está dando todo o apoio ao paciente e à família, acolhendo e tomando todas as providências necessárias", concluiu, em nota.

O Hoje em Dia tenta contato com o médico afastado. Essa reportagem será atualizada após o retorno.

Leia mais:
Secretário de Saúde detalha dados de variantes do coronavírus e avanço da vacinação em Minas
Avião cai em área de mata em Piracicaba e deixa sete mortos