O governo de Minas desistiu da negociação com o Fundo Soberano Russo para adquirir cerca de 400 mil unidades da Sputnik V, vacina contra a Covid-19. A informação foi confirmada pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (5).

A ideia do Executivo era receber os imunizantes até junho, a fim de acelerar o processo de vacinação no território. No entanto, as partes não chegaram a um acordo, já que os estados foram autorizados a comprar um quantitativo referente a 1% da população local. 

“Eles oficializaram que não vão negociar poucas doses. Então, diante disso, as tratativas não vão evoluir mais porque eles não se interessam com as condições que o Estado colocou”, explicou o titular da pasta.

No entanto, o gestor garantiu que o cronograma da vacinação em Minas, que prevê proteger toda a população adulta até setembro, será cumprido normalmente. 

“Dentro do nosso calendário, não tínhamos considerado a Sputnik para programá-lo. Então, não muda em nada”, finalizou.

Leia mais:

75% das cidades de Minas não registram mortes por Covid-19 há uma semana
Após oito meses, Grande BH volta à Onda Verde do Minas Consciente