Minas estuda a possibilidade de tornar obrigatório o retorno dos alunos às escolas de forma presencial ainda este ano. A informação foi divulgada pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, nesta quinta-feira (14), durante coletiva de imprensa realizada em Belo Horizonte. 

Hoje, a presença dos estudantes nas salas de aula é opcional. O assunto veio à tona após o estado de São Paulo anunciar a retomada obrigatória dos estudantes às aulas presenciais. 

“Há chance sim (de voltar a ser obrigatória em Minas). É o próximo ponto, estamos discutindo agora o distanciamento. Hoje a sala não tem limite de alunos, a limitação se dá pelo distanciamento. A nossa expectativa é que o nosso grupo técnico discuta, com esse novo cenário que vem melhorando semanalmente, e a gente consiga tirar os 90 cm, permitindo retorno integral de todo aluno à sala de aula de forma obrigatória”, disse. 

Segundo o titular da pasta, é preciso, no entanto, uma atenção especial aos alunos imunocomprometidos e com doenças crônicas, que são mais vulneráveis ao vírus. 

"Existem algumas ponderações. Para esses estudantes, talvez o risco ainda neste momento seja maior ao retorno da aula. Mas a ideia das secretarias de Saúde e Educação é que a gente consiga sim, de forma segura, retornar com todas as atividades presenciais nas escolas de Minas”, concluiu. 

Protocolo atual

Também durante a coletiva, o secretário confirmou o atual protocolo sanitário para as aulas presenciais, que agora permite ocupação de 100% das salas e dos demais espaços nos colégios e transporte escolar. O limite anteriormente permitido era de 50%.

As novas regras destacam que todos os estudantes podem comparecer às salas, desde que seja mantido o distanciamento de 90 cm nos ambientes. Além disso, o uso de máscara e todos os aparatos de higiene seguem obrigatórios em todas as instituições. Em Belo Horizonte, o retorno de 100% está marcado para 18 de outubro.

“É um momento favorável em relação aos indicadores. Diante disso, a gente dá um passo de cada vez. A equipe técnica nossa lançou nova versão diante desse crescimento da vacinação, redução da disseminação do vírus e boa adesão das escolas às diretrizes do Minas Consciente e protocolos, o que é muito importante. Tivemos poucos surtos em escolas e a adesão tem sido com grande sucesso, além do benefício, claro, do retorno escolar e desenvolvimento e socialização de crianças e adolescentes”, finalizou.

Leia mais:
Covid-19: Volta à 'normalidade' pode gerar ansiedade por medo de contágio
Governo de Minas autoriza retorno de 100% dos estudantes às aulas presenciais
'Um alívio', comemoram adolescentes de 12 anos após primeira dose contra a Covid-19 em BH