Minas tem, neste momento, 714 pessoas com casos graves da Covid-19 aguardando por uma vaga nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI ) da rede pública estadual. A informação foi divulgada pelo secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, nesta quarta-feira (24).

Durante entrevista coletiva sobre a situação da pandemia no Estado, o representante da pasta informou que, em apenas três dias, o número de pacientes que aguardam por internação nos hospitais públicos aumentou 51,9%.

“Hoje, temos 714 pacientes cadastrados nas centrais regionais e municipais de regulação aguardando leito de terapia intensiva. Há três dias, esse número era 470. Isso mostra que o crescimento de pacientes graves está aumentando rápido, muito relacionado ao que aconteceu nas últimas três, quatro semanas”, afirmou.

Segundo o secretário, esse índice mostra que o crescimento da doença é maior do que a capacidade de abertura de leitos, o que tem sido o grande problema no momento atual da crise sanitária. 

Conforme dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES), 11 das 14 macrorregiões de Minas já estão com mais de 90% das vagas nas terapias intensivas dedicadas ao tratamento do coronavírus ocupadas.

Ampliação da Onda Roxa

Com o avanço da Covid no Estado, a Onda Roxa do Minas Consciente será prorrogada até o domingo de Páscoa, dia 4 de abril. Em vigor desde a última quarta-feira (17), as regras mais restritivas valeriam, a princípio, por 15 dias. No entanto, com os casos aumentando - hoje o Estado bateu recorde de infectados e mortes em 24 horas - foi necessária a prorrogação.

De acordo com a SES, mais de 1 milhão de pessoas já testaram positivo para o vírus desde o início da pandemia, há um ano. Destas, mais de 22 mil perderam a vida por complicações da doença.

Leia mais:

4 de abril: Onda Roxa será prorrogada até o domingo de Páscoa em Minas
Com novo recorde de casos e mortes, Minas registra 374 óbitos e 13.796 confirmações de Covid em 24h