Mineirão entrega à Polícia Civil imagens que mostram suspeito de assediar torcedora do Atlético

Clara Mariz
@clara_mariz
11/11/2021 às 20:29.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:14
As torcidas de Galo e Raposa dividirão por igual a carga de 55 mil ingressos para a finalíssima do Estadual (Mineirão/Divulgação)

As torcidas de Galo e Raposa dividirão por igual a carga de 55 mil ingressos para a finalíssima do Estadual (Mineirão/Divulgação)

O Mineirão informou, na noite desta quinta-feira (11), que entregou à Polícia Civil as imagens do circuito interno de vigilância para ajudar nas investigações no caso de assédio que uma torcedora do Atlético sofreu em um dos bares do estádio, durante a partida entre Atlético e Corinthians, na quarta-feira (10), pelo Campeonato Brasileiro.

O crime foi denunciado pela atleticana Débora Cotta, que registrou um Boletim de Ocorrência no mesmo dia. Segundo a vítima, os policiais que a acompanharam no estádio conseguiram recuperar as gravações das câmeras de segurança do local e confirmaram a ação do suspeito. O agressor de acordo com os militares, vestia a camisa do time mineiro, bermuda vermelha e tinha barba. Até o momento o homem ainda não foi encontrado.

A Polícia Militar informou que, na partida entre Atlético e Grêmio, na quarta-feira (3), também no Mineirão, outra mulher procurou a corporação para registrar um caso de assédio que sofreu. 

Em nota, a administração do Mineirão informou que aconselha que torcedoras que sejam vítimas de assédio ou de importunação sexual, dentro do estádio, durante um jogo, a procurarem a equipe de segurança ou a equipe de orientação de público. Elas vão ser direcionadas até o Juizado Especial Criminal, localizado próximo ao estacionamento G2, onde as autoridades competentes conduzirão a situação.

Relembre o caso

Na noite dessa quarta-feira (10) a atleticana Débora Cotta denunciou ter sido assediada durante a partida do time contra o Corinthians. Na publicação em uma rede social, ela conta que foi buscar cerveja no começo do segundo tempo e um homem a agarrou e a beijou à força. O crime ocorreu no bar do setor Amarelo Superior.

A torcedora explicou que, logo depois, saiu correndo atrás do homem. Quando o encontrou, ela o agrediu com chutes e socos, enquanto gritava que tinha sido assediada por ele. Uma outra mulher teria ajudado a vítima e a levado até os seguranças do Mineirão. Ainda de acordo com a jovem, os agentes do estádio perguntaram por testemunhas e o paradeiro do agressor, e acabaram recomendando que ela procurasse a polícia. 

Pelo Twitter o Atlético se manifestou sobre o crime e informou repudia atos de assédio e importunação sexual. 

Estou vindo aqui contar pra vocês a péssima experiência que eu tive hoje no bar do @Mineirao, no começo do segundo tempo eu fui buscar cerveja quando um homem veio até mim, me agarrou e me deu um beijo na boca a força. Logo ele saiu correndo, eu fui atrás, e na hora da raiva eu+— DÉBORA COTTA (@eudebssss) November 11, 2021
Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por