Um caso da doença “vaca louca” em Minas é investigado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A suposta ocorrência foi comunicada nesta quinta-feira (2) pelo governador Romeu Zema (Novo). 

A situação preocupa não só o Estado, mas o país como um todo. O preço da arroba do boi gordo na Bolsa de Valores de São Paulo, por exemplo, caiu. “Todo o Brasil depende de exportação de proteína animal, e um fato como esse pode atrapalhar, prejudicar muito esses negócios”, afirmou o chefe do executivo estadual, em entrevista à Rádio CBN.

“Vamos tomar todas as medidas para que, se confirmar esse tipo de ocorrência, fique restrita somente onde aconteceu”, completou.

O Brasil adota os procedimentos de vigilância, investigação e notificações recomendadas pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). “Casos em investigação são corriqueiros dentro dos procedimentos de vigilância estabelecidos e medidas preventivas são adotadas imediatamente para garantir o controle sanitário”, afirmou o Mapa, por meio de nota. 

Em comunicado, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e responsável pela defesa sanitária animal no território mineiro, disse que colabora com o ministério nas investigações para garantir a segurança e qualidade da produção.

Conforme o órgão, mais informações serão divulgadas quando os resultados dos exames forem obtidos.

Leia mais:

Zema promete 'equilíbrio e responsabilidade' para analisar projeto sobre transporte fretado em Minas
Mais de 100 bairros da Grande BH ficam sem água nesta quinta; saiba quais