Uma mulher de 26 anos foi resgatada pela Polícia Militar em Nova Serrana, no Centro-Oeste de Minas, após ser agredida e mantida em cárcere privado por um mês. Um jovem, de 20 anos, foi preso nessa segunda-feira (4) suspeito de ser o autor dos crimes.

De acordo com a PM, as duas filhas da vítima, de 2 e 4 anos, também foram mantidas em cárcere pelo homem. Os militares chegaram até o local depois que a mulher colocou um bilhete com pedido de ajuda no bolso de uma pessoa que foi visitar o imóvel, onde funciona uma banca de vendas.

Em um primeiro momento, ninguém atendeu a campanhia no local. Quando os policiais ouviram uma voz feminina, olharam por cima do muro e viram a vítima sendo agredida pelo suspeito, na tentativa de impedir que a porta fosse aberta.

Ainda segundo os militares, o homem ainda resistiu à abordagem. Em depoimento, a vítima disse que sofreu ameaças e agressões por 30 dias, além de não poder usar o celular ou acessar a parte de fora da casa.

O autor possui passagens por crimes como homicídio, lesão corporal e porte ilegal de arma de fogo, além de duas ocorrências relacionadas à Lei Maria da Penha. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Nova Serrana. 

Leia mais:
Aeroporto da Pampulha é arrematado por R$ 34 milhões pelo mesmo grupo que controla Confins
Igam declara situação de escassez hídrica no Rio das Velhas; entenda