Número de doses da AstraZeneca previstas para agosto caiu pela metade, diz secretário de Saúde

Luiz Augusto Barros
@luizaugbarros
05/08/2021 às 13:57.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:36
 (Marcello Casal/Agência Brasil)

(Marcello Casal/Agência Brasil)

O secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, revelou, em coletiva nesta quinta-feira (5), uma dificuldade na entrega da vacina AstraZeneca, por parte do Ministério da Saúde. Segundo o gestor, o número de imunizantes prometido caiu pela metade.

“Existia uma expectativa, com a IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) nacional, de mais doses. Eram 100 milhões nesse mês, depois caiu para 50 milhões, e agora vem caindo mais um pouco. Então, a AstraZeneca é uma vacina que talvez tenha algum impacto dentro do previsto”, afirmou o titular da pasta. 

A matéria-prima utilizada para a produção do imunizante é enviada diretamente pelo laboratório à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável por fabricar e distribuir as doses ao Plano Nacional de Imunização (PNI).

No entanto, o gestor mineiro afirmou que, por enquanto, ainda não será necessário rever o planejamento da vacinação. “Estive ontem no Ministério da Saúde e o calendário de entregas continua se mantendo. Por isso, por enquanto, a nossa expectativa continua a mesma: vacinar todo adulto até setembro”, completou.

O cronograma estadual prevê imunizar a população de 25 a 39 anos em agosto. Depois, em setembro, é a vez daqueles entre 18 e 24. O secretário afirmou, ainda, que existe a possibilidade de vacinar os adolescentes de 12 a 17 anos após a conclusão dos maiores de idade.

“Agora no começo de setembro, o próximo grupo, com Pfizer, será o de adolescentes com comorbidades, depois todos os adolescentes”, disse.

Mesmo com uma previsão de menos unidades disponibilizadas pelo governo federal, ele acredita que o calendário pode até ser adiantado. “Vários municípios do Estado atingirão 18 ainda neste mês muito provavelmente, mostrando a aceleração da vacinação”.

A reportagem do Hoje em Dia procurou o Ministério da Saúde para se manifestar sobre o assunto, mas não obteve retorno até a publicação da matéria.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por