Como medida de conter a disseminação da Covid-19, os quatro cemitérios municipais de Belo Horizonte passarão a realizar o sepultamento direto, sem a realização do velório, a partir desta terça-feira (31). A determinação vale para os cemitérios Consolação, Cemitério da Saudade, Cemitério do Bonfim e Cemitério da Paz e para a Capela Velório do Barreiro.

Segundo a prefeitura a medida é para qualquer causa de morte e será válida enquanto durar o estado de emergência pela pandemia. Trata-se de mais uma ação preventiva que visa diminuir o deslocamento de pessoas e a permanência de vários indivíduos num mesmo espaço fechado por certo período de tempo – uma das recomendações de segurança sugeridas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O cancelamento dos velórios, que até então vinham acontecendo com algumas medidas restritivas quanto à duração e quantidade de pessoas presentes, está de acordo com as recomendações do manual elaborado pelo Ministério da Saúde.

A Prefeitura alerta também sobre a importância de todas as demais medidas preventivas para conter o avanço da doença na cidade, entre elas, o isolamento social em qualquer circunstância. "Havendo necessidade urgente de sair de casa, não se esqueça de manter distância mínima de um metro das demais pessoas, higienizar as mãos frequentemente com água e sabão ou com álcool em gel, cobrir o rosto com o braço ao tossir ou espirrar e, ao notar quaisquer sintomas respiratórios, manter-se isolado até que seja possível descartar o diagnóstico de infecção por Coronavírus".

De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES) nesta segunda-feira (30) foi confirmada a primeira morte pela COVID-19 em Minas Gerais. A paciente tinha 82 anos e morava em Belo Horizonte. A SES ainda investiga outras 23 mortes. Os casos suspeitos no Estado chegam a 29.724 em Minas. 261 já foram confirmados.