Nesta segunda-feira (22), a Pfizer emitiu um comunicado afirmando que, após ter realizado estudo, sua vacina contra a Covid-19 mostrou forte proteção a longo prazo em adolescentes de 12 a 15 anos.

A aplicação das duas doses da vacina foi 100% eficaz contra a infecção causada pelo coronavírus no estudo feito quatro meses após a segunda dose, informa a empresa.

Os dados de proteção a longo prazo devem apoiar os pedidos da emrpesa de aprovação regulatória total da vacina para essa faixa etária nos Estados Unidos e em todo o mundo.

O consórcio Pfizer-BioNTech quer a liberação para aplicação de uma dose de 30 microgramas da vacina em pessoas com 12 anos ou mais.

O imunizante foi autorizado para uso emergencial em adolescentes com idade entre 12 e 15 anos pela Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) em maio, e obteve aprovação total para uso em pessoas com 16 anos ou mais em agosto.

Leia também:
BH reduz intervalo da Pfizer para 21 dias e convoca idosos de 63 anos para reforço; veja calendário
Secretário de Saúde de Minas descarta fim do uso de máscara em locais abertos por agora