Queimadas, tempo seco e má qualidade do ar. A soma desses fatores foi responsável pelo pôr do sol alaranjado registrado em Belo Horizonte nesta segunda-feira (5) e que chamou a atenção de moradores. O fenômeno pode ainda se repetir pelos próximos dias, já que não há previsão de melhoria na qualidade do ar ao longo da semana. 

“Este tom alaranjado do céu tem relação com a baixa umidade do ar, a ausência de nuvens e com a poluição, provocada pelas queimadas. É a passagem dos raios solares pela poluição.” explicou o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Claudemir Azevedo.

Pôr do Sol BH

Segundo o meteorologista, não há previsão de chuva para a capital pelo menos até o próximo sábado (10). A temperatura, que chegou a 32°C nesta segunda, deve se elevar ainda mais, atingindo 35ºC nesta terça-feira (6). A umidade do ar deve ficar em torno dos 20%.

Ainda de acordo com Claudemir essa chuva pode vir acompanhada da ocorrência de granizo. "A gente consegue monitorar as ocorrências desse tipo de tempestade com poucas horas de antecedência, mas as primeiras chuvas de transição do tempo seco para chuvoso são acompanhadas de tempestades, descargas elétricas e rajadas de vento", finalizou.

Incêndios

Pelo menos 781 ocorrências de incêndio foram recebidas pelo Corpo de Bombeiros em Minas Gerais entre meia noite de sábado (3) e a manhã desta segunda. No bairro Castelo, na região da Pampulha, um incêndio consome a vegetação do Parque Municipal Ursulina de Andrade Melo. Uma grande nuvem de fumaça assustou os moradores podendo ser vista em vários pontos da capital.

A previsão é de que aproximadamente 3 hectares (30.000 m²) foram atingidos pelas chamas, o que equivale a três campos de futebol. O local possui aproximadamente 312.000 m².

Cuidados

Para minimizar os efeitos do tempo seco é importante dormir em ambientes bem arejados e umedecidos, com toalhas molhadas ou umidificador de ar. Recomenda-se, ainda, evitar banhos quentes, que ressecam a pele, e o uso de ar condicionado, porque o aparelho retira umidade do ambiente.

Deve-se fazer uso constante de hidratantes, de manteiga de cacau para aliviar o ressecamento dos lábios, e lavar os olhos e narinas com soro fisiológico.

A Defesa Civil aconselha também evitar atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol das 10h às 17h, além de não praticar exercícios físicos entre 11h e 15h. Deve-se, ainda, fugir de ambientes muito movimentados, que concentram maior quantidade de poluentes. Além disso, é recomendado a ingestão de muito líquido, principalmente água, água de coco e sucos naturais durante o dia.

O tempo seco também aumenta o risco de incêndios em matas. A orientação neste quesito é para não se fazer fogueiras nas proximidades de matas e florestas. Os motoristas que trafegarem por regiões sujeitas a incêndios deverão ter atenção redobrada devido à visibilidade reduzida pela fumaça e, em hipótese nenhuma, jogar pontas de cigarros para fora dos veículos.