Rodoanel Metropolitano, obra que deve aliviar o tráfego pesado e assim contribuir para a redução dos mais de mil acidentes por ano no Anel Rodoviário de Belo Horizonte, deve começar a ser erguido somente em março de 2023. O contrato para o início das obras pode ser assinado ainda no final deste ano. 

As informações foram dadas nesta terça-feira (9), pelo secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Fernando Marcato. Ele detalhou que o Rodoanel terá quatro alças – Norte, Oeste, Sudoeste e Sul–, sendo o entroncamento entre três rodovias principais, as BRs-381, 040 e 262, com extensão prevista de pouco mais de 100 quilômetros.

Tempo de conclusão

“A alça Sul demora em torno de quatro anos para ser concluída. As outras três têm estimativa de conclusão de três anos após a data de início”, contou o secretário. A estrada ligará alguns dos principais polos econômicos do Estado e a expectativa é atender a 5 milhões de habitantes de 15 municípios da Região Metropolitana de BH.

“Não faz sentido um caminhão que sai de Brasília com destino ao Rio ter que entrar em Belo Horizonte”
Renato Guimarães Ribeiro - professor e especialista em Engenharia de Transporte

“Passou da hora. O projeto é muito importante para a Região Metropolitana. O Anel Rodoviário já é uma via urbana, com mistura do tráfego de passagem das rodovias com um tráfego das cidades de uma forma muito intensa, causando conflito de circulação. Nesse sentido, é importante para realmente tirar esses veículos pesados de dentro de cidades como Belo Horizonte e Contagem, que são as mais afetadas”, considera o professor e especialista em Engenharia de Transporte, Renato Guimarães Ribeiro.

Agilidade

O projeto, em fase de consulta pública, poderá diminuir o tempo de alguns deslocamentos em até 50 minutos, segundo avaliação do secretário.

Na última sexta-feira (5), a Seinfra iniciou consulta pública sobre o edital referente ao projeto de parceria público-privada do Rodoanel, que terá duração de 45 dias, sendo encerrada em 22 de março. “Depois dos 45 dias, vamos recolher os comentários e fazer os ajustes necessários. Com isso, a expectativa é de que no meio do ano a gente lance o edital para concorrência pública”, explicou o secretário.

Novembro

Os interessados terão três meses para fazer a proposta após publicação do edital. O vencedor, então, será selecionado para assinar o contrato. “Esperamos que essa assinatura seja feita em novembro. Depois da conclusão do licenciamento ambiental, para iniciar as obras em março de 2023”, disse. 

(*) Com Marina Proton
 

Leia também:
Rodoanel da RMBH deve ter quatro alças, 100 km de extensão e obras iniciadas em 2023; veja o mapa