A taxa de transmissão do novo coronavírus voltou a subir em Belo Horizonte nesta quarta-feira (9) e chegou a 0,95, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura. Isso significa que cada grupo de cem pessoas transmite a Covid-19 para outras 95. 

O aumento no índice - que está bem próximo de 1, indicativo de que a transmissão da doença volta a ficar acelerada - ocorre no momento em que o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anunciou mudança no funcionamento de bares e restaurantes e do retorno das aulas do ensino fundamental.

A ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com a doença também subiu e alcançou 77,7%, ante 76,6% no dia anterior. O índice permanece no nível de alerta vermelho, o mais crítico.

Já a ocupação de leitos de enfermaria para casos de Covid-19 registrou uma ligeira queda, de 61,6% para 60,5% e segue em nível amarelo de alerta.

A capital mineira confirmou, até desde o início da pandemia, 217.472 casos de Covid-19. Desses, 204.933 são considerados recuperados e outros 7.249 permanecem em acompanhamento. No total, 5.290 pessoas morreram em decorrência da doença.

Ainda de acordo com o informe, 928.488 pessoas foram vacinadas com a primeira dose em Belo Horizonte, o que corresponde a 45,6% da população total da cidade. Com as duas doses, 408.489 pessoas foram imunizadas, o equivalente a 20% da população.

Leia Mais:
Taxa de transmissão da Covid está ‘muito confortável’ em BH, diz secretário de Saúde
‘Não sei se vamos vacinar todo mundo até o fim do ano ou até agosto’, diz secretário de Saúde de BH
Mais de 35 mil pessoas não tomaram a segunda dose da CoronaVac em BH