A farmacêutica Pfizer está coordenando um estudo clínico da Covid-19 para pacientes com risco aumentado de agravamento dos sintomas. São polos de pesquisa espalhados por todo o mundo, com 28 instituições brasileiras. Em Minas Gerais, o único representante é a Faculdade de Medicina da UFMG, que está com inscrições abertas para voluntários.

Ao todo, serão três pesquisas para avaliar a segurança e eficácia do composto PF-07321332 na prevenção da infecção e dos sintomas causados pelo SARS-CoV-2 em três grupos diferentes. O professor Jorge Andrade Pinto, coordenador dos estudos na faculdade mineira, explica que a medicação é um antiviral inibidor de protease, que impede a replicação completa do vírus.

“É um dos primeiros estudos feitos com medicação oral e é um grande avanço que se soma as outras estratégias de intervenções, tanto preventivas quanto terapêuticas, contra o coronavírus. Uma vez comprovada a eficácia do medicamento, espera-se produção em larga escala e acesso universal, a exemplo de outras doenças infecciosas globais como HIV e tuberculose”, disse.

A primeira das pesquisas feitas pelo grupo tem o objetivo de verificar se a medicação reduz a duração e a gravidade da Covid-19 em pessoas recentemente diagnosticadas e que apresentem risco aumentado para a forma grave da doença. O tratamento será feito com duas doses diárias de PF-07321332 associadas ao ritonavir (usado contra o vírus da aids), por cinco dias seguidos.

Parte dos voluntários vai receber o medicamento e outra parte, placebo. Os participantes serão acompanhados por 24 semanas, com três visitas presenciais no primeiro mês e as demais consultas por telefone.

De acordo com a UFMG, a pesquisa deve envolver cerca de 3 mil participantes, mas não há limite de recrutamento. A previsão é que esta etapa seja encerrada ainda neste mês e que os resultados finais sejam divulgados em até seis meses após este período.

Inscrições

Para participar do estudo, o voluntário precisa ter ao menos 18 anos, não ter recebido a vacina contra a Covid-19 e não planejar a imunização durante os testes, além de algum fator clínico, como tabagismo ou diabetes.

Os interessados devem entrar em contato pelo telefone (31) 98109-1143 e pelo e-mail cov3001.ufmg@gmail.com. É necessário apresentar o exame realizado nos últimos cinco dias com resultado positivo para Covid-19 ou ter desenvolvido sintomas característicos da doença. Neste caso, a equipe vai avaliar e fazer a testagem.

Leia mais:
BH divulga calendário da vacinação contra Covid até o dia 15; veja grupos
Com avanço da vacinação, 500 cidades de Minas não registram mortes por Covid há um mês