Diariamente milhares de pessoas que deixam o trabalho passam pela avenida Afonso Pena, a principal de Belo Horizonte, a grande maioria delas durante o horário de pico - após as 18h -, quando a região é tomada por congestionamentos. Diante deste cenário, visando dar uma opção de lazer na região central para que a população aguarde a redução do fluxo de veículos, o vereador Arnaldo Godoy (PT) vem defendendo que o Parque Municipal Américo Renné Giannetti passe a ficar aberto até as 21h e não somente entre 6h e 18h, horário atual de funcionamento.

A proposta, que já foi protocolada pelo parlamentar, ainda não começou a tramitar na Câmara Municipal de BH, uma vez que Godoy pretende, primeiro, apresentar a ideia à população para obter apoio. "Acontece que, para este projeto passar, temos que fazer uma série de investimentos: por exemplo finalizar a obra do Espaço Multiuso - que está parada desde 2014 -, contratação de mais pessoal, até mesmo por conta da segurança e, também, uma melhoria da iluminação do parque (lâmpadas de Led e, talvez, poda de algumas árvores)", pontua. 

Parque Municipal
Para que a mudança aconteça, investimentos em iluminação e segurança do espaço serão necessários

Na manhã desta terça-feira (12), o vereador, representando a Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, realizou uma visita técnica ao parque para verificar a situação do local. No local, ele teve oportunidade de conversar com pessoas que têm permissão para trabalhar dentro do parque e com os gerentes, obtendo informações sobre o fluxo diário de pessoas e sobre os pontos positivos e negativos de sua proposta. 

"Acredito que, se esse horário for estendido, será um ganho para toda a cidade e, até mesmo, para a saúde da população. Pois, quem está saindo do trabalho, ao invés de pegar todo o trânsito estressante, teria uma opção para fazer uma caminhada, praticar outros esportes, ou apenas passear. Isso aliviaria inclusive o trânsito na cidade. Para as pessoas terem ideia, o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, fica aberto 24h. Vários parques pelo mundo afora são assim", completa Godoy. 

O vereador diz ainda já ter conversado com o prefeito Alexandre Kalil (PSD) sobre a proposta, mas não falou sobre como o chefe do Executivo teria reagido à ideia. 

População não demandou ampliação do horário, diz Fundação de Parques

Procurada pela reportagem do Hoje em Dia, a assessoria de imprensa da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB) afirmou, por meio de uma nota, que, até o momento, não há uma "demanda formal" pela ampliação do horário de funcionamento do Parque Municipal nos canais de comunicação com a população. "Por esta razão, não há, até o momento, estudos para analisar a viabilidade de tal ampliação. Por enquanto, a Fundação segue focada em atender às necessidades pertinentes ao atual funcionamento (de terça a domingo, de 6h às 18h)", diz o texto. 

Atualmente, uma equipe de 31 guardas municipais atua no local, com revezamento de turnos. "Com a ampliação do horário, seriam necessários estudos mais detalhados, mas estima-se a necessidade de mais 10 agentes para entrar no rodízio, além do uso de mais viaturas de quatro e duas rodas", completa a FPMZB. 

Questionada sobre quanto precisaria ser investido para que essa mudança fosse implementada, a fundação disse que, para se posicionar sobre os valores, seriam necessárias avaliações precisas sobre os impactos no orçamento. Por fim, perguntada sobre o andamento da obra no Espaço Multiuso, a FPMZB confirmou que ela segue suspensa. "Aguardamos a reativação de um convênio feito com o Estado, que era o concedente dos recursos para a execução da obra", finaliza a nota.

Leia mais:
Quadra do Parque Municipal é interditada para obras a partir desta segunda-feira
Parque municipal ganha 12 novos brinquedos e é opção de lazer para o domingo de sol em BH
Joaninhas serão soltas em fícus de BH para exterminarem mosca branca, praga que adoece as árvores
Gatos voltam a ser torturados até a morte no Parque Municipal e PBH vai treinar guardas