Os nomes dos sete vereadores titulares e dos suplentes que irão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito do Uso da Máquina Pública da Prefeitura de Belo Horizonte foram divulgados nesta terça-feira (26), pela Câmara Municipal. A CPI vai apurar o fornecimento de cargos no Executivo para a obtenção de vantagens pessoais e políticas e a possível existência de funcionários “fantasmas”.

O colegiado será composto por vereadores de 14 partidos. Além da primeira signatária do pedido de abertura da comissão, Flávia Borja (Avante), também integram a CPI Nikolas Ferreira (PRTB), Álvaro Damião (DEM), Ciro Pereira (PTB), Duda Salabert (PDT), Marcos Crispim (PSC) e Wilsinho da Tabu (PP). Os seus respectivos suplentes são Marcela Trópia (Novo), Walter Tosta (PL), Wesley (Pros), Professor Juliano Lopes (Agir), Miltinho CGE (PDT), Jorge Santos (Republicanos) e Wandeley Porto (Patri).
 
Com a nomeação dos membros, a CPI deve se reunir para eleger seu presidente e relator. O prazo para que o grupo produza o relatório final é de 120 dias, podendo ser prorrogado por mais 60.

Nova denúncia

A comissão foi instaurada após a extinção da CPI que investigava supostas práticas de nepotismo em órgãos do Executivo. O pedido de criação  da CPI do Uso da Máquina Pública se deu depois que os signatários da CPI do Nepotismo argumentarem que haviam novos dados e documentos que garantiam a constituição de uma apuração mais abrangente. O texto da solicitação foi aprovado assim que os parlamentares comunicaram o recebimento de denúncias anônimas de supostos casos de nepotismo e nomeações de funcionários "fantasmas" na PBH.

Em uma das delações, a conduta do secretário de Governo, Adalclever Lopes, é questionada. Ele teria oferecido cargos públicos em troca de favores políticos. O documento é ilustrado por entrevistas e reportagens publicadas na imprensa, além de posts nas redes sociais e publicações de contratações e exonerações que constam no Diário Oficial do Município (DOM).

Leia também

Prefeitura de BH define regras para visitação em cemitérios municipais no Dia de Finados; confira
Consulta pública sobre privatização da rodoviária de BH será encerrada no próximo domingo