PANDEMIA

Após flexibilizações em BH, comércios ainda são obrigados a disponibilizar álcool em gel? Entenda

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
11/05/2022 às 07:30.
Atualizado em 11/05/2022 às 07:49
 (Valéria Marques)

(Valéria Marques)

Uma importante medida de proteção contra a Covid ainda permanece em vigor no comércio de Belo Horizonte. Na capital, onde a utilização da máscara foi desobrigada em locais fechados há quase duas semanas, segue a necessidade da disponibilização de álcool 70% para quem frequenta os estabelecimentos. 

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, a decisão faz parte do chamado Protocolo Geral de Vigilância. Autoridades consideram que o item precisa estar em pontos estratégicos e de fácil acesso para higienização das mãos na entrada e saída dos comércios. 

A continuidade também é considerada importante pela comerciante Ludmila Oliveira, proprietária de uma lanchonete no bairro Prado, região Oeste. “Acho necessário o uso do álcool, tanto para os clientes quanto para os comerciantes. Dessa forma, podemos nos proteger não só da Covid, mas de outros tipos de doenças”, disse.

O documento também recomenda o distanciamento de 1 metro entre as pessoas em locais de espera e filas.

De acordo com a prefeitura, a vigilância sanitária faz vistorias nos estabelecimentos, por meio de "um trabalho de caráter orientativo e educativo" para o cumprimento do protocolo.

Os comércios que insistirem em desrespeitar a medida podem ser multados em R$ 3,5 mil. A população pode contribuir com denúncias por meio do 156 ou pelo portal da PBH. 

Uso da máscara

Em BH, o uso da máscara de proteção em locais abertos foi desobrigado em 4 de março. Já em espaços fechados, desde 28 de abril.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por