NTU pede Subsídio

Associação nacional de empresas de ônibus alerta que aumento do diesel pode afetar tarifas

Raquel Gontijo
raquel.maria@hojeemdia.com.br
22/06/2022 às 18:42.
Atualizado em 22/06/2022 às 18:49

A Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) fez um alerta para o Governo Federal e o Congresso Nacional, nesta quarta-feira (22). A entidade afirma que, caso o Poder Público não encontre medidas efetivas para conter a alta do preço dos combustíveis, será inevitável aumentar as tarifas ou haverá descontinuidade da prestação dos serviços de ônibus nas cidades.

Na avaliação da NTU, as empresas de transporte não têm condições financeiras para enfrentar novos aumentos do diesel e serão obrigadas a reduzir a oferta dos serviços, sob pena de falência generalizada.

A entidade alega que, para evitar a ruptura na oferta dos serviços de transporte, os custos devem ser compensados de alguma forma. Ou as empresas repassam os aumentos do combustível para as tarifas, o que vai prejudicar diretamente a parcela mais carente da população, ou o Poder Público deve subsidiar esse reajuste do insumo.

Segundo a NTU, a variação acumulada no preço do diesel, desde o início deste ano, já alcança 67,9%, o que representaria um impacto de 22,9%. nas tarifas dos ônibus. "Isso significa elevar o valor da tarifa média nacional, que era de R$ 4,28 antes do impacto da variação acumulada do diesel em 2022, para R$ 5,26. Se considerarmos os reajustes dos últimos 12 meses, a alta do diesel acumula 106,7%, muito acima da inflação do período, com um impacto na tarifa ainda maior, de 36%", diz a entidade em nota.

Política pública
Além das medidas de compensação do aumento do diesel, para a Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, é necessária, ainda, uma política de preços, a longo prazo, diferenciada para esse combustível usaod no transporte público.

Conforme a NTU, a medida deve trazer estabilidade e previsibilidade para o setor de transporte público, a exemplo do diesel usado por embarcações, que há 25 anos conta com subsídios do Governo Federal, que garantem preços acessíveis para a indústria pesqueira e de transporte marítimo.

A associação explica que o consumo do combustível pelos ônibus, nas cidades e regiões metropolitanas, é de apenas 5% a 6% do total de diesel usado no país, o que possibilita a adoção de políticas diferenciadas para esse segmento sem impactos significativos na política de preços dos combustíveis.

O diesel é o segundo item mais relevante na composição do custo dos serviços de transporte público por ônibus urbano, respondendo atualmente por 33,7% do custo total, ficando atrás somente do custo de mão de obra, que é de 42,4%, informa a NTU.

Leia Mais

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por