Mais uma cidade de Minas suspende serviço não essencial após surto de Covid-19

Luiz Augusto Barros
@luizaugbarros
28/10/2021 às 10:08.
Atualizado em 05/12/2021 às 06:08
 (Agência Minas)

(Agência Minas)

Além de Botumirim, no Norte do Estado, Belmiro Braga, na Zona da Mata, restringiu o comércio apenas para os serviços essenciais. Segundo a prefeitura, a regressão à Onda Vermelha do Plano Minas Consciente, válida por 30 dias, foi motivada pelo expressivo aumento de casos de Covid-19 na cidade. 

Entre as medidas de segurança, o decreto publicado na terça-feira (26) proíbe a realização de eventos que possam levar à aglomeração de pessoas. Bares e restaurantes podem funcionar apenas para entregas em domicílio ou retirada no local.

“Os estabelecimentos autorizados a funcionar devem observar todas as normas de segurança, incluindo a limitação de pessoas em seu interior e a devida higienização das superfícies dos ambientes”, publicou a administração municipal.

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES), de 28 de setembro até a última quinta-feira (21), apenas um caso foi confirmado. Mas, de uma semana para cá, foram 16, saltando de 215 para 231 doentes nesta quinta (28).

A reportagem do Hoje em Dia questionou a Secretaria de Estado de Saúde (SES) se há mais cidades no território nessa situação e aguarda retorno.

Norte de Minas

Também na terça, Botumirim, no Norte de Minas, suspendeu todas as atividades não essenciais. A medida foi tomada devido a um surto de coronavírus na população. De acordo com o boletim epidemiológico da prefeitura da cidade, desde a última quinta-feira (21), foram registrados 37 novos casos de Covid. 

No início da pandemia, o município permaneceu os primeiros sete meses de 2020 sem nenhum morador contaminado pela doença. O último informativo da Secretaria Municipal de Saúde registrou 284 casos confirmados e cinco mortes.

O decreto autorizado pela prefeita do município, Ana Neta (PSC), informa que as atividades ficarão paralisadas até 6 de novembro. Além disso, providências como aquisição de testes rápidos, compra de medicamentos indicados pelo Ministério da Saúde e oxigênio hospitalar já foram tomadas, prevendo a manutenção do sistema de saúde.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por